Rádios On-line
PREOCUPAÇÃO

Empresários do setor de transporte de cargas de MS pede renúncia imediata da presidente

Empresários entregaram ao parlamentar documento a favor do impeachment assinado por 69 federações e sindicatos da categoria

13 ABR 2016 - 11h:35Por Redação

O deputado federal Elizeu Dionizio (PSDB/MS) manifestou apoio e vai contribuir com os empresários do setor de transporte rodoviário de cargas de Mato Grosso do Sul e de todo o país para que encontrem soluções imediatas para evitar que o Brasil entre em colapso econômico e político por causa do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. Os empresários entregaram ao parlamentar documento a favor do impeachment assinado por 69 federações e sindicatos da categoria.

O presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas e Logística de Mato Grosso do Sul  (SETLOG MS), Claudio Cavol, enfatizou para o deputado sul-mato-grossense que o setor enfrenta uma crise grave em virtude da má gestão do Governo de Dilma Rousseff, destacando que a perspectiva é que a crise econômica, motivada pela crise política, piore o cenário do Brasil. 

Estas palavras referendam o documento, elaborado ontem em Brasília, com a presença de 600 empresários, que afirma: “A partir de agora, a perspectiva é a de que a deteriorização acelerada do ambiente político aprofunde ainda mais a crise econômica, inibindo investimentos, fechando lojas e fábricas, extinguindo postos de trabalho, produzindo recessão, desemprego e inflação. Não há nada pior que isso”.

A categoria também defende a urgência na reforma política e eleitoral, para que “o país se liberte da armadilha do presidencialismo de coalização e o instituto do recall seja incorporado ao direito brasileiro, de modo a tornar possível o afastamento expedito e legítimo de administradores públicos e políticos que deixem de contar com a confiança e apoio mínimo para continuar exercendo seus mandatos, independentemente de terem cometido crime de responsabilidade”.

No documento é cobrado uma solução para a crise. “Os limites da governabilidade foram ultrapassados. Exige-se uma solução rápida para que a vida do país volte ao normal. O ideal é que ela (Dilma Rousseff) parta da própria presidente da República, com grandeza que se espera dos estadistas nos momentos de grave crise, mediante renúncia que servirá para pacificar a nação.

Para Dionizio, “o pleito é mais do que justo. A crise em todos os setores do país é gravíssima. Temos de mudar nossa legislação para que a vontade da sociedade prevaleça. Por isso, sou a favor do impeachment, como única forma de restabelecermos um cenário econômico e político promissor para o Brasil”.     

Cerca de 600 empresários de todo o Brasil do setor participaram da reunião em Brasília ontem, que resultou na elaboração do documento entregue a Elizeu Dionizio, que é assinado pela Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística.

Deixe seu Comentário