Rádios On-line
11564
Nova Estrela 0603

Lançado em Três Lagoas o Projeto Identidade

Proposta que visa responder indagações de crianças e adolescentes em situação de acolhimento sobre sua identidade pessoal.

2 OUT 2012 - 16h:45Por Redação

Na última sexta feira (28), na instituição de acolhimento Poço de Jacó, a 1ª Vara Criminal  Infância e Juventude  da Comarca de Três Lagoas, sob a titularidade da juíza Rosângela Alves de Lima Favero, realizou a solenidade de lançamento do Projeto Identidade, proposta que visa responder indagações de crianças/ adolescentes em situação de acolhimento sobre sua identidade pessoal.

De acordo com a assistente social da comarca, Elisângela Facirolli do Nascimento, quando as crianças passam a viver em instiuição de acolhimento acabam esquecendo de sua história pessoal, das pessoas com quem conviveram, e quando deixam o local igualmente não levam nada. “É como se este tempo não existisse, não fizesse parte de suas vidas. Ficam faltando referências deste período de suas vidas e é isso que desejamos mudar”, explicou ela.

De acordo com a assistente social, a construção da identidade é possível por meio de interações com o meio social, já que o acolhimento institucional é um universo social diferente do familiar.   Na comarca de Três Lagoas existem 37 crianças e adolescentes em situação de acolhimento: 35 estão na Casa Acolhedora e no Poço de Jacó, em Três Lagoas, com idade de quatro meses a 17 anos e dois adolescentes estão na entidade Menino Jesus, do município de Selvíria.

“Na prática, as crianças e adolescentes farão álbuns, diários, enfim, construirão sua história com fotos e relatos, permitindo que ao deixarem o local – seja por adoção, para voltar ao convívio familiar ou por alcançarem a maioridade, tenham este tempo passado nas instituições registrado e como parte integrante de suas vidas”, esclareceu.

Projeto Padrinho – Em razão do momento de industrialização pelo qual passa o município de Três Lagoas, quarta cidade mais populosa de MS e 25º município mais dinâmico do Brasil, junto com Projeto Identidade, a equipe da vara implantou também mais uma modalidade do Projeto Padrinho: o padrinho Amigo.

A intenção é permitir que pessoas de fora do município, que lá estão em razão do momento econômico e de industrialização, e desejam doar um pouco do seu tempo a crianças e adolescentes em situação de acolhimento possam fazê-lo, mesmo morando em alojamentos, repúblicas e afins.

“Muitas pessoas que vieram de outras localidades são pais longe dos filhos e precisam de afeto, assim, disponibilizam seu tempo para apadrinhar nossas crianças. Firmamos um convênio com a AME (Amigos da Eldorado), em que funcionários da empresa e voluntários abraçaram a causa. Além disso, duas pessoas da comunidade ficaram sabendo da nova modalidade e já se inscreveram. Vencemos alguns estigmas e agora muitos (sejam mulheres e homens ) estão se dispondo a dar e receber amor e atenção”, concluiu.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13