Rádios On-line

Prefeitos de Aquidauana e Costa Rica disputam comando da Assomasul

Assomasul é uma instituição que oferece apoio em diversos setores

23 JAN 2013 - 11h:55Por Redação

Sem consenso para chapa única, a Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul (Assomasul) realiza nessa terça-feira, das 8h às 17j, eleição para a nova diretoria da entidade. Os prefeitos de Costa Rica, Waldeli dos Santos Rosa (PR), e de Anastácio, Douglas Figueiredo (PSDB), disputam a presidência. Eventuais candidatos tinham até ontem para registrar chapa. Os prefeitos de Nova Andradina, Roberto Hashioka (PMDB), e de Dourados, Murilo Zauith (PSB), abriram mão da disputa. 

Apesar do interesse mútuo dos prefeitos de Costa Rica e de Anastáios em suceder o presidente Jocelito Krug (PMDB), que entregará o comando da entidade no próximo dia 31, o clima é de tranquilidade, uma vez que Waldeli e Douglas têm um bom trânsito entre os prefeitos e o governador André Puccinelli.

Eles, inclusive, trocaram cumprimentos durante encontro entre o governador André Puccinelli (PMDB) e os prefeitos, ocorrido na sexta-feira (18) no Golden Class, em Campo Grande. 

A torcida da atual diretoria é por um entendimento que resulte na composição de uma chapa de consenso que contemple todos os partidos na diretoria , mas até ontem nenhum dos dois postulantes ao cargo sinalizou em recuar visando a unidade.  Mas o acordo é possível até minutos antes do início da votação.

Se Waldeli vencer o pleito será a segunda vez que ele presidirá a Assomasul, embora tenha administrador a entidade por um curto período de tempo, três meses, em substituição ao prefeito Eraldo Jorge Leite, à época filiado ao PR, que se desincompatibilizou  do cargo para concorrer à reeleição em seu município. 

Anastácio pode chegar ao comando da Assomasul pela terceira vez em caso de vitória de Douglas Figueiredo, uma vez que o município já elegeu Cláudio Valério da Silva (1986-1986), falecido, e Nildo Alves de Albres (1997-1999). 

Além da presidência, compõem a diretoria da Assomasul os seguintes cargos: 1º Vice-Presidente, 2º Vice-Presidente, Secretário-Geral, 1º Secretário-Geral, 2º Secretário-Geral, Tesoureiro Geral, 1° Tesoureiro, Dir. Relações Públicas, Dir. Assuntos Municipalistas, Diretor de Patrimônio, Diretor de Saúde, Diretor de Cultura, Diretor Esportivo, incluindo três membros do Conselho Fiscal e seus suplentes. 

IMPORTÂNCIA 
Desde a escolha do primeiro presidente, Ronaldo Almeida Cançado, de Naviraí (1982-1983), o próximo dirigente será o 22º a comandar uma das instituições mais cobiçadas de Mato Grosso do Sul devido à sua importância no contexto político estadual e nacional. 

Fundada em 15 de setembro de 1981, a Assomasul é uma instituição que oferece apoio em diversos setores aos seus associados. Na área jurídica, oferece serviços que são primordiais para o bom andamento das questões essenciais do poder público, emitindo pareceres, consultas e as defesas administrativas e processuais dos seus associados. 

A assessoria técnica tributária faz o controle de correspondências, emissão de certidões negativas, informações, pesquisas e dados socioeconômicos sobre os municípios, controle de cadastro de entidades federais, controle geral da distribuição das transferências constitucionais aos municípios com extratos e relatórios dos seguintes tributos: FPM; ICMS; ITR; IPVA; FIS; LC 87/96 (Lei Kandir); IPI Exportação - Lei 7525; Fundersul; CIDE; FEX; FUNDEB. 

Na área educacional a entidade representa e intermedia os municípios nas discussões com o governo do Estado, relativas ao calendário letivo, transporte escolar, convênios e acompanhamento dos programas federais. 

Com escritório de representação política em Brasília, a Assomasul tem acompanhado as questões de interesse dos municípios nos ministérios, Congresso Nacional, Palácio do Planalto e em repartições públicas de um modo geral. 

A Assomasul é a única entidade municipalista com 100% dos prefeitos filiados, conforme a CNM (Confederação Nacional de Municípios).

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13