Rádios On-line
OBSERVATÓRIO

Pouca representatividade no Estado e em Brasília deixa Três Lagoas sem recursos para grandes obras

Leia o Observatório publicado na edição deste sábado (2) no Jornal do Povo

2 SET 2017 - 11h:03Por Redação

E AGORA?

Depois de tempo lutando para o município ficar responsável pelas áreas que pertenciam à antiga Rede Ferroviária, enfim, nesta semana, conseguiu autorização por parte do Dnit para utilizar essas áreas. Agora, resta saber quais projetos o município tem para essas áreas tão nobres no centro da cidade.

AUDIÊNCIA

A respeito da ocupação das áreas que pertenciam à antiga Rede Ferroviária, há quem entenda que o ideal seria o município realizar audiências públicas e discutir com a sociedade qual a melhor maneira para a destinação desses espaços. Não resta dúvida de que a cidade precisa de uma nova via de acesso ao centro, proporcionando melhor mobilidade urbana, bem como um espaço para o lazer e cultura.

SEM APOIO

Há um bom tempo a imprensa três-lagoense não noticia que a cidade conseguiu recursos consideráveis por parte da classe política. Apesar da arrecadação considerável que o município tem, para a execução de grandes obras, é necessário a destinação de recursos por parte dos governos do Estado e Federal. Mas, Três Lagoas parece que está órfã de apoio político no que se refere à destinação de recursos ao município.

NOVO DIRETOR

O ex-prefeito de Nova Andradina, Roberto Hashioka, é o novo diretor-presidente do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul (Detran/MS). Ele assume o cargo no lugar do ex-diretor, Gerson Claro, alvo da Operação Antivírus do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

ATENDIMENTO

E por falar em Detran, a agência do órgão em Três Lagoas, continua alvo de inúmeras reclamações por parte dos usuários. Além da demora no atendimento em algumas repartições, motoristas reclamam também que o posto de atendimento bancário que funciona no local, está sempre fora do ar. Vale ressaltar que Três Lagoas tem mais de 80 mil veículos cadastrados no Detran. 

PREOCUPAÇÃO

A falta de estrutura no aeroporto Plínio Alarcon de Três Lagoas tem preocupado vereadores da cidade. A preocupação é com a possibilidade das companhias aéreas desistirem de operar na cidade devido aos constantes cancelamentos de voos. O vereador Davis Martinelli (PROS) usou a tribuna da Câmara nesta semana para externar preocupação com essa falta de estrutura, e com a possibilidade das empresas aéreas deixarem de operar no município.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13
  • Programas: