Rádios On-line

Observatório - 19 de Janeiro de 2013

19 JAN 2013 - 08h:32Por Redação

SAUDADES
Apesar de ser muito polêmico, muitas pessoas lamentaram a morte do argentino Guillermo Fowler. Um dos comentários interessantes feito nas redes sociais foi o da jornalista da assessoria de comunicação da Prefeitura, Emily Custódio: “Um homem incompreendido, tamanha a sua cultura. Sentirei saudades de bons papos”, declarou a jornalista no facebook.

LIGEIRO ATRASO
Fornecedores estão um tanto quanto preocupados com o atraso no pagamento de insumos fornecidos à gigante Eldorado Brasil. Há quem diga que o mesmo vem ocorrendo em relação à fábrica de fertilizantes da Petrobras.

INFESTAÇÃO
Segundo o presidente da Associação de moradores do Nossa Senhora Aparecida, Luciano Lopes, o bairro está infestado de baratas, ratos e, agora, do mosquito transmissor da dengue.

MATO
Falando em sujeira, às margens da avenida Egídio Thomé, o trecho compreendido entre o bairro Vila Alegre e o Jupiá está tomado pelo mato. Vale ressaltar que muitas pessoas passam pelo local com destino ao Jupiá, considerado um ponto turístico da cidade.

AGRACIADOS
Há muitos partidos reclamando que o PPS e o PT foram os que mais ganharam espaço nessa nova administração da prefeita Márcia Moura. O PPS ficou com a Secretaria de Meio Ambiente, com uma Assessoria Especial de Saúde e com um cargo no Departamento de Trânsito, fora outros com menor grau de importância. O PT, com a Secretaria de Esportes de portas fechadas. 

FACA DE DOIS GUMES
O prefeito de Dourados, Murilo Zauith (PSB), desistiu de concorrer à presidência da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul), cuja eleição ocorrerá na próxima terça-feira (22). Seguem em campanha pelo comando da entidade os prefeitos de Costa Rica, Waldeli dos Santos Rosa (PR), e de Anastácio, Douglas Figueiredo (PSDB). A Assomasul, que tem um orçamento considerado polpudo, é vista com uma faca de dois gumes: tanto aproximou quanto já distanciou alguns prefeitos de projetos eleitorais futuros.

COMEÇOU MAL
O Poder Legislativo Municipal começou o ano com uma bola fora. A Câmara de Vereadores foi a única a não ser representada em uma reunião solicitada pela juíza Rosângela Alves Fávero para discutir medidas de proteção aos direitos da criança e do adolescente e o fortalecimento da rede já existente no município. O assunto era sério: tratava-se do alto consumo de drogas que vem destruindo o futuro de crianças e adolescentes três-lagoenses.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13