Rádios On-line

Observatório - 21 de Fevereiro de 2013

21 FEV 2013 - 08h:57Por Redação

FOGUEIRA DE VAIDADES
Demonstração de notórios conhecimentos e estilos marcou a primeira sessão ordinária da Câmara de Três Lagoas, na última terça-feira. Um vereador reconduzido às atividades legislativas, depois de um período de “molho”, fez questão de mostrar que ainda tinha na ponta da língua, decor e salteado, conhecimento dos mecanismos regimentais da Casa.

ALFINETADA
Na tribuna, o vereador Gilmar Garcia Tosta (PT) disse que não fará defesa oral de indicações e requerimentos por considerar um exercício de oratória totalmente desnecessário.  O colega Marcos Bazé (DEM), pelo contrário, argumentou que a defesa de matérias, mesmo que irrelevantes, é tarefa indispensável ao vereador, uma vez que ele foi eleito para cobrar e fiscalizar ações do Executivo, independentemente do seu alcance.

FILA DO INSS
O gabinete do secretário de Assuntos Governamentais, Walmir Arantes, assemelha-se às repartições da Previdência Social, com extensas filas durante o dia. Ele justifica que a grande procura deve ser atribuída à presteza de sua equipe.

TATU DE CHUTEIRAS
Ao cobrar a necessidade de melhorias para o bairro Jardim Imperial, o vereador Gil do Jupiá disse que nem tatu de chuteiras consegue andar pelas ruas do bairro, em razão das péssimas condições de tráfego. Vale lembrar que o Jupiá é um dos principais pontos turísticos de Três Lagoas e sempre esteve abandonado.

BURACOS
E por falar em ruas, em apenas uma quadra – que liga Vila Piloto (uma rua de acesso) e Vila Alegre, próxima ao cruzamento da avenida Ponta Porã com a rua Netuno, há mais de 30 buracos. A maioria deles já se transformou em verdadeiras crateras. Os condutores estão dirigindo na contramão para evitar os buracos.
 
COBRANÇA
E por falar em buracos, vários vereadores usaram a tribuna na sessão dessa terça-feira para falar sobre os problemas urbanos de Três Lagoas. Em pauta, estavam os buracos nas ruas e o matagal nos terrenos. O vereador apóstolo Ivanildo disse que faltou planejamento em relação às ruas que ainda não foram asfaltadas, para que estivessem em boas condições de tráfego. Ele cobrou também providências em relação às manobras que os trens fazem nas passagens de nível em horários de pico.  

ACANHADOS
Por ser a primeira sessão ordinária do ano, alguns vereadores novatos ficaram um pouco acanhados em utilizar o microfone. Em contrapartida, o vereador Ivanildo, como bom pastor, abusou até do tempo da liderança.

APAGÃO
Ainda sobre a sessão da Câmara, um problema no microfone prejudicou a fala de alguns vereadores que precisaram usar um microfone sem fio. Segundo o presidente do Legislativo, as chuvas dos últimos dias atingiu a mesa de som e por isso uma nova terá que ser adquirida. 

A propósito, os novatos da Câmara estão sem comunicação. É que os novos gabinetes ainda estão sem ramal de telefone.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13