Rádios On-line

Observatório 22 de maio

Segundo uma fonte, já há funcionário insatisfeito com a decisão da administração municipal em retomar o expediente integral nas repartições públicas. É que alguns servidores já tinham arrumado ?bicos? no período da tarde.

22 MAI 2013 - 08h:37Por Redação

 GASTANÇA

Depois da tempestade, voltou a bonança. Apesar da ordem para pisar no freio, os vereadores mantêm os gastos por conta da cota de ajuda de custo e diárias. A vereadora Sirlene da Saúde (PRB), por exemplo, já extrapolou sua cota de R$ 4 mil. Faltando oito dias para se encerrar o mês, a Câmara já reembolsou a vereadora em R$ 4.021,43. Foram liberadas diárias para vereadores irem a Campo Grande no Dia das Mães, num total de R$ 5.402,70. Para aluguéis de carros, já foram gastos neste mês R$ 18.940,60.  

FIM DA BENESSE
Segundo uma fonte, já há funcionário insatisfeito com a decisão da administração municipal em retomar o expediente integral nas repartições públicas. É que alguns servidores já tinham arrumado “bicos” no período da tarde.

FERIADÃO
E por falar em Prefeitura, a administração municipal decretou ponto facultativo nas repartições públicas, no dia 31 de maio, sexta-feira, devido ao feriado de Corpus Christi, a ser comemorado na próxima quinta-feira, 30.

DE CARA NOVA
Estão sendo muito elogiadas as novas instalações do Centro Integrado de Atendimento ao Trabalhador (Ciat) de Três Lagoas. Depois que a advogado Fátima Montanha assumiu a coordenação do órgão, o Ciat ganhou nova roupagem. Além da estrutura do prédio oferecer atendimento mais digno, os candidatos a uma vaga de emprego ainda podem contar com um cafezinho.

MULTA
O Tribunal de Contas do Estado (TCE-MS) aplicou multa à ex-prefeita Simone Tebet (PMDB) por irregularidades na contratação da microempresa Wellington Willian Favaro, em 2010, para transporte de alunos do Crase “Coração de Mãe”, durante o período em que foi implantada uma colônia de férias. Foram contratados à época sete ônibus. A multa, de 70 Unidades Fiscais de Mato Grosso do Sul (Uferms), corresponde a aproximadamente R$ 1.800. 

MULTA 2
O TCE-MS também julgou irregular contrato entre a Prefeitura e a empresa Art Vídeo Ltda, para aquisição de equipamentos de informática. A conselheira Marisa Serrano declarou irregular e ilegal a adesão à ata de registro de preços. O contrato foi assinado em 2011 pela prefeita Márcia Moura (PMDB), que terá que pagar multa de R$ 1.800.
 

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13