Rádios On-line

Observatório - 9 de Maio de 2013

9 MAI 2013 - 08h:53Por Redação

BATE-BOCA
A última sessão da Câmara de Três Lagoas foi marcada por discussões entre o presidente da Mesa, Jorginho do Gás (PSDB) e o vereador Idevaldo Claudino (PT), devido a divergências sobre a interpretação do Regimento Interno da Casa. O bate-boca, que se estendeu até o fim da sessão, foi provocado pela recusa do presidente em colocar na pauta requerimento do vereador.


ESPERANÇA
O prefeito cassado de Paranaíba, José Garcia de Freitas (Zé Braquiara-PDT), seguiu terça-feira para Brasília para acompanhar o julgamento de recurso que interpôs no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), na tentativa de recuperar o mandato. Segundo interlocutores, ele não perdeu a esperança de reverter a decisão do TRE-MS.

SEM DEFINIÇÃO
A administração municipal ainda não definiu o novo local para onde as instalações do Departamento de Obras e Serviços (DOS) serão transferidas. O órgão tem até o mês de julho para desocupar a área onde funciona atualmente, no bairro Santa Luzia. No local, será construído o Instituto de Inovação da Biomassa e a nova escola do Sesi.

DINHEIRO
O Ministério Público Federal e Ministério Público Estadual pediram à Justiça que determine ao governo do Estado e à União a recuperação do rio Taquari e, em caso de descumprimento, que sejam bloqueadas as verbas de publicidade. Resta saber se o governo do Estado vai realmente utilizar os R$ 33 milhões, recursos de compensação ambiental da UFN 3 e da Eldorado Brasil parados na conta do Imasul, para investir na recuperação do rio. Como já se sabe, basta o governador André Puccinelli pedir o remanejamento da verba.

NA JUSTIÇA
Sobre o dinheiro que está parado, o promotor do Meio Ambiente, Antônio Carlos Garcia de Oliveira, disse que ainda existe uma ação tramitando na Justiça para que esse recurso, ou pelo menos parte dele, seja aplicado em área de preservação ambiental em Três Lagoas, cidade impactada com a construção das indústrias. Ao que tudo indica, a Prefeitura deve solicitar a compra do restante da área do Parque do Pombo, já que o dinheiro só pode ser investido em área de preservação ambiental.


SEM INTERMEDIAÇÃO
O governador André Puccinelli (PMDB) descartou ontem qualquer intervenção na apuração de denúncias envolvendo o Hospital Universitário e o Hospital do Câncer de Campo Grande. Na reportagem que denunciou esquema de desvio de dinheiro, o médico Adalberto Siufi diz que solicitaria intervenção do governador André Puccinelli junto ao procurador-chefe do Ministério Público para aliviar a investigação. Caso não houvesse a intervenção, ele “iria pro pau”. André garantiu que o governo do Estado não moverá uma palha para ajudar Siufi.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13