Rádios On-line
EDITORIAL

A industria sem chaminés

Três Lagoas fechou 2016 com um saldo positivo de mais de 3500 empregos

11 FEV 2017 - 09h:24Por Redação

O Mato Grosso do Sul está aprendendo a olhar para a Costa Leste. Está compreendendo que existe um motor girando em alta velocidade e produzindo oportunidades num ritmo cada vez mais acelerado por aqui. O Brasil e o mundo também já identificaram haver aqui um solo abundante e fértil para o setor industrial. Três Lagoas tem dado lições importantes ao país de que sabe receber bem investidores, empresários e trabalhadores. 

E quando o assunto é geração de emprego e renda, o município também tem se destacado. A cidade das águas, como é conhecida, detém ainda o título de capital mundial da celulose e fechou 2016 com um saldo positivo de mais de 3500 empregos. Três Lagoas já não é mais apenas a maior cidade do Bolsão. O município agora lidera um movimento que vem promovendo transformação econômica e social numa região historicamente pouco assistida pelos governos. Apesar de abrigar as maiores corporações industriais do Brasil e do mundo, é no turismo que a cidade pretende se redescobrir. Transformar em atrativo turístico uma região voltada quase que exclusivamente para o setor industrial, pode ser o próximo desafio dos empresários que nasceram ou desembarcam constantemente por aqui.

E foi pensando nisso que as autoridades do município decidiram reativar o COMTUR, Conselho Municipal de Turismo. A intenção a partir de agora é promover estudos, identificar produtos e estruturar o setor para, também, começar a receber investimentos. Com uma população estimada em mais de 120 mil pessoas e um público flutuante que não para de crescer, a cidade ainda não oferece atrativos que possam inclusive revelar sua grandiosidade para quem veio à trabalho. Não existe, ainda, uma estrutura organizada que possa, por exemplo, estimular o cidadão a conhecer melhor as belezas naturais que cercam o município. Além das Três Lagoas, a cidade tem um cenário de encher os olhos. O visitante tem à disposição rios Sucuriú e Paraná. Atrativos não faltam por aqui. 

Se até agora muitos vieram apenas para trabalhar, talvez esteja chegando a hora de Três Lagoas oferecer bem mais que isso. O turismo é uma importante atividade geradora de desenvolvimento. Se bem estruturado, fortalece a prestação de serviços, aquece os setores gastronômico, hoteleiro, transporte e muitos outros. O turismo é o que se condicionou chamar de a indústria sem chaminés. Um setor que atrai dividendos e exporta o que uma cidade tem de melhor: a cultura do seu povo e as riquezas naturais que dão forma ao lugar. Investir no turismo é, neste momento, uma boa ideia.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13