Rádios On-line
LEGISLATIVO

Câmara realiza mais uma sessão ordinária e dois projetos de criação de cargos são aprovados

A sessão foi mais uma vez marcada pela cobrança ao executivo municipal

15 JUN 2021 - 15h:08Por Alex Santos

Na 19ª sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Paranaíba, realizada nesta segunda-feira (14) no auditório da ACIP (Associação Empresarial de Paranaíba), foram apresentadas 24 indicações de vereadores, em sua maioria endereçadas a Secretaria Municipal de Obras e Urbanismo, sob a responsabilidade de Milena Nagliati. Além de dois requerimentos, quatro moções de pesar e uma moção de aplauso, todos aprovados por unanimidade pelos vereadores.

A sessão foi mais uma vez marcada pela cobrança ao executivo municipal, em relação as fiscalizações para conter o avanço da Covid-19 no município.

O vereador Robson Rezende (PSDB) reforçou criticas ao executivo municipal, e cobrou ação do prefeito na manutenção de pontes e estradas rurais do município.

Fabiano Agi (PDT), durante a sessão de ontem, falou sobre a recusa do prefeito de pagar a reposição inflacionária do servidores, além de prometer pagar as horas extras para agentes efeituarem as fiscalizações de bares e festas na pandemia, porém o prefeito não cumpriu a promessa. “Não cumpriu o prometido. As fiscalizações pararam”, disse.

Irmão Gilson (DEM), falou sobre Assistência Social do município, e pediu explicações sobre o número de cestas doadas para a população carente da cidade. Conforme o vereador, “dezenas de pessoas tem procurado ele pedindo cesta básica”.

ORDEM DO DIA

Na sessão de ontem também foram aprovados dois requerimentos de autoria do vereador Andrew Robalinho.

O Projeto de Lei complementar 005, colocado em regime de urgência, trata da criação de cargos em comissão e promove alteração da tabela inserida no artigo 32 da Lei Complementar nº 046, de 06 de abril de 2011. O PL de autoria do executivo municipal foi aprovado em votação única pela maioria dos vereadores, sendo contrários apenas os vereadores Robson Rezende e Fabiano Agi.

Já o Projeto de Lei complentar 006, cria cargo de provimento temporário para atendimento de necessidade por excepcional interesse público, em razão da situação de emergência ou calamidade pública decorrente da pandemia de Covid019. Colocado em regime de urgência, o PL de autoria do executivo municipal também foi aprovado pela maioria dos vereadores. Fabiano Agi votou contra o projeto.

O presidente da Câmara de Vereadores, Edmar Pires Júnior “Dolar”, conversou com a nossa reportagem e dá mais detalhes da sessão de ontem.

Acompanhe:

Deixe seu Comentário