Rádios On-line
"NÃO DEIXE A PETECA CAIR"

Campanha "Não Deixe a Peteca Cair" em Paranaíba

Café Daniel: Qualidade de grãos mineiros para o paladar regional

13 AGO 2016 - 08h:59Por Roberto Chamorro

Foi também em um dia 12 de Agosto, do ano de 1996 que Eudemárcio Alves Vilela e mais dois sócios, adquiriram a marca Café Daniel, uma indústria de torrefação e moagem. Portanto, ontem (12), completou 20 anos que o Café Daniel era adquirido por Eudemárcio e mais dois sócios.

 Foi esta data em que o grupo RCN de Comunicação escolheu para entregar a peteca ao empresário que há duas décadas, junto com a esposa, está zelando para que o Café Daniel possa estar sempre presente no paladar paranaibense.

A peteca, símbolo da campanha “Não deixe a peteca cair”, idealizada pelo grupo RCN de Comunicação foi entregue ao Farelo, como reconhecimento pela determinação e persistência em conduzir os negócios da empresa, que atualmente possui outras marcas como café Cassilândia, Novo Milênio e Taboado.

Quem fala mais sobre a história do café Daniel é o próprio Eudemárcio, ou como preferirem o Farelo, apelido carinhoso que o acompanha desde a juventude. Ele conta que sempre zelou pela qualidade dos grãos e pelo ponto da torra. O grão usado pelo café Daniel é procedente da região de Alfenas-MG, famosa pela qualidade de grãos em função das condições climáticas adequadas ao plantio de café.

Farelo sabe que produzir café não é suficiente. É preciso obter a máxima qualidade e as indústrias de torrefação e moagem são as responsáveis pelo processamento da matéria-prima para colocá-lo à disposição do consumidor em forma do produto final. A qualidade do café é analisada por padrões estabelecidos de acordo com a presença de impurezas, tamanho e cor dos grãos e características como aroma e sabor.

De acordo com a Associação Brasileira da Indústria do Café (ABIC), o setor de torrefacção e moagem de café conta com certa de 1.100 empresas espalhadas por todo o país e juntas comercializam um total de 1.326 marcas de café. Isso resulta em uma concorrência intensa.

Farelo prefere não falar em números, mas deixa claro que está conseguindo atravessar o período de crise, apostando em ajustes pontuais, que garantem a manutenção das vendas. Com presença em pontos de venda em 65 municípios e estados vizinhos, o Café Daniel é um produto que carrega o valor agregado da cidade de Paranaíba. Quem trafega pela BR 158, nas proximidades de Paranaíba, não fica indiferente ao aroma delicioso do café torrado que sai da indústria todas as tardes

Deixe seu Comentário