Rádios On-line
RECURSO

Defensoria ajuíza ação para atendimento médico

Sem atendimento, pacientes recorrem à Justiça atrás de consultas e exames

6 JUL 2019 - 09h:32Por Talita Matsushita

Após não receber resposta satisfatória para atendimento médico de uma criança e de um idoso, a Defensoria Pública de Paranaíba ajuizou ações na Justiça para tentar obrigar a prefeitura da cidade a providenciar especialistas para os pacientes.

O primeiro é o caso do trabalhador rural Ângelo Donizete Fernandes, de 62 anos, que diz esperar há um ano por uma biópsia de um nódulo na garganta. Outro caso é de Claudete dos Santos, 44, que aguarda há um ano consulta com um otorrinolaringologista para uma filha de 11 anos.

A defensoria informou que foi ajuizada ação “cominatória com o objetivo de fazer, sob pena de sequestro de dinheiro para custeio do serviço na rede particular, em face do Estado e do Município”. 
“Sobre idoso, são dois pedidos diferentes, com o objetivo de conseguir tanto o exame quanto a cirurgia”, explicou o defensor Fábio Sant’ana de Oliveira.

No caso da criança, a prefeitura respondeu ofício com uma consulta marcada para o dia 1º de outubro, em Três Lagoas. A defensoria diz que a data é distante e, por isso, ajuizou a ação.

O defensor disse que em casos assim normalmente é enviado um ofício para atendimento. Caso não haja profissional na cidade, o município deve fornecer o transporte. A Secretaria Municipal de Saúde não comentou nenhum dos casos.

 

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13