Rádios On-line
CORONAVÍRUS

Denúncia aponta que motorista foi deixado por ambulância de GO em Paranaíba

O endereço fornecido por ele é de uma casa que estava fechada até então

29 ABR 2020 - 16h:47Por Talita Matsushita

A Secretaria de Saúde de Paranaíba investiga se o caminhoneiro que foi diagnosticado com covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, foi transferido para Paranaíba de forma irregular. Houve a denúncia de que a Secretaria Municipal de Itajá-GO teria enviado ele em uma ambulância, porém deixou o paciente nas proximidades da Santa Casa, já que naquele município não haveria estrutura para atender o caso.

A denúncia é de que como ele não tem paradeiro, nem residência fixa, entrou em contato com a irmã, que mora em Itajá, pedindo auxílio, pois não estava se sentindo bem. Ao chegar na cidade goiana foi atendido em uma unidade hospitalar, mas como lá não há estrutura para tratar casos de pessoas contaminadas pelo coronavírus, ele teria sido enviado para Paranaíba, no lugar de ter sido levado para uma cidade sede de região no Estado de Goiás.

De acordo com a Vigilância Epidemiológica do município, o SUS (Sistema Único de Saúde) não pode negar atendimento médico a nenhum paciente, e sem saber do que se tratava, atendeu o motorista, que ao ser internado informou um endereço de uma casa em Paranaíba, com medo de não ser atendido.

até O endereço fornecido por ele é de uma casa que estava fechada então, porém de propriedade de sua irmã, que já morou em Paranaíba, mas atualmente reside em Itajá.

Em vídeo divulgado em rede social, na página oficial da Prefeitura, o médico identificado apenas como Bruno diz que os equipamentos em Itajá são emergenciais, na gravação não é falado sobre o assunto da transferência do motorista, mas cita o aporte que a saúde do município tem para tratar de possíveis casos.

“Temos coisas que cidades pequenas conseguem fazer, temos ventilador e tubos, mas não somos unidade que tem UTI, só para atender por pequeno período de tempo. Porém todos sabemos que não temos vagas para todas as pessoas. Vamos tentar não contagiar”, disse.

A secretária de Saúde de Itajá, Elismone Martins Silva, foi procurada para falar sobre o assunto, mas estava em reunião com enfermeiros do hospital da cidade. Até o fechamento da matéria a ligação não havia sido retornada.

Deixe seu Comentário

Mailson Interna RCN

TVC Canal 13