Rádios On-line
FEMINICÍDIO

Dias antes de ser morta vítima teve a casa invadida e foi ameaçada

Sergio da Silva Verginio não se conformava com o fim do relacionamento de sete meses

15 MAI 2020 - 18h:04Por Alex Santos

Dias antes de ser morta pelo ex-namorado, Valéria Ribeiro de Oliveira, 30 anos, teve a casa invadida pelo autor, Sérgio da Silva Verginio, 31 anos, e teria a ameaçado por não concordar com o fim do relacionamento de sete meses, segundo informações da delegada da DAM (Delegacia de Atendimento à Mulher) Eva Maira Cogo, em entrevista ao Jornal do Povo da Cultura FM 106,3.

De acordo com a delegada, os dois estavam há dois meses separados. Após a invasão Valéria teria contratado um pedreiro para bloquear a parte de cima do portão e evitar que o Sergio entrasse novamente na residência.

“Eles estavam namorando por cerca de sete meses e separados há dois meses, mas ele não se conformava com o fim do relacionamento. Há poucos dias ele teria pulado o muro da residência e permaneceu por varias horas fazendo ameaças tentando voltar. Depois dessa invasão ela contratou um pedreiro para fechar a parte de cima do portão e não teria mais como pular o muro”, disse.

Durante as ameaças, Sérgio teria dito para que a vítima não bloqueasse ele, porém, um dia antes do crime Valéria teria bloqueado o autor em uma rede social. “Sempre disse que não era para bloquear. O bloqueio não ficou claro se era em rede social ou WhatsApp e no dia anterior a vítima teria bloqueado ele. Pode ser o estopim, infelizmente, para a prática desse crime”, falou.

O CRIME

Ainda conforme a delegada, Sérgio teria esperado Valéria chegar em sua residência e se aproveitado que a vítima abria o portão e entrou no imóvel armado. Ele efetuou três disparos, instante que entraram em luta corporal e Valéria acabou o desarmando. Após a filha da vítima jogar a arma na calçada, Sérgio foi até a cozinha, pegou uma faca e golpeou Valéria.

“Já estava escuro, ela chegou na residência e ele aproveitou que ela abriu o portão e entrou na casa armado. Ele chegou com o revolver e teria efeituado três disparos, a vítima teria entrado em luta corporal com ele e o desarmado. A filha pegou a arma no chão e jogou na calçada. Depois ele vai até a cozinha pega uma faca e desfere facadas na vítima”, disse.

HISTÓRICO DE VIOLÊNCIA

Sérgio da Silva Verginio possui histórico de violência e agressões a duas ex-namoradas. Uma das vítimas foi agredida por ele em 2011. Já no ano de 2013, Sérgio perseguiu outra ex-namorada inconformado com o fim do relacionamento de dez meses

“Em relação ao histórico de agressões, tem dois registros de ocorrências de 2011 e 2013, de duas mulheres diferentes que se relacionaram com ele. Um é relacionado a agressão física e outro relacionado ao término de um namoro de dez meses e inconformado perseguia a mulher”, disse Eva Maira.

O CASO

Valéria Ribeiro de Oliveira morreu na noite de ontem (14), após ser esfaqueada pelo ex-namorado, Sergio da Silva Verginio, na residência da vítima, localizada no bairro Santa Lúcia, região norte de Paranaíba. O autor estava armado com um revolver, houve relatos de três disparos, porém, o autor não teria conseguido acertar a ex-namorada e a esfaqueou. Este é o primeiro caso de feminicídio registrado no município neste ano.

A Polícia Militar foi acionada na residência e encontrou Valéria deitada no chão do imóvel, o autor estava sentado e tentava tirar a própria vida com uma faca. Houve intensa negociação dos militares  com o autor para que realizassem o socorro a Valéria.

Durante o socorro, conforme informou a PM ao JPNEWS, familiares da vítima tentearam agredir o autor e militares, sendo necessário a utilização de tiro de advertência com objetivo de evitar um linchamento.

A vítima foi levada pelo Corpo de Bombeiros até a Santa Casa de Misericórdia. Durante o trajeto até ao hospital Valéria teve duas parada cardiorrespiratórias. Ao dar entrada no pronto socorro, não resistiu aos ferimentos e acabou morrendo.

Uma rede supermercados onde ela trabalhava decretou luto e não abriu nesta sexta-feira. Amigos de Valéria Ribeiro, lamentaram a morte da mulher conhecida pelo sorriso sempre estampado no rosto e por dedicar a vida aos filhos, a morte chocou quem era próximo.

Valeria Ribeiro de Oliveira, foi sepultada nesta sexta-feira (15) às 16h no Cemitério Municipal Santo Antônio. Ela deixa dois filhos, de 12 e 2 anos de idade.

ALTA

Sergio da Silva Verginio, preso em flagrante por feminicídio estava internado desde a noite do crime com lesões em seu abdômen e pescoço, após tentar tirar a própria vida com uma faca. Ele estava sob escolta policial e foi levado por volta das 11h para a delegacia de Polícia Civil de Paranaíba. 

Sergio da Silva Verginio foi encaminhado para a DAM (Delegacia de Atendimento à Mulher), porém, até o fechamento desta reportagem ele não havia sido ouvido.

 

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13