Rádios On-line
OPERAÇÃO FAZENDAS DE LAMA

Ex-prefeito de Paranaíba e filha continuam presos

Filha de Beto Mariano deu à luz há 25 dias e inspira cuidados

11 MAI 2016 - 16h:42Por Roberto Chamorro

O ex-prefeito de Paranaíba, Wilson Roberto Mariano e sua filha Mariane Mariano, estão presos pela segunda fase da operação Lama Asfáltica, denominada Fazendas de Lama, deflagrada na terça-feira(10)  pela Polícia Federal. Mariano foi transferido para a sede do Denar (Delegacia Especializada de Repressão a Narcóticos) e sua filha para a 3ª Delegacia de Polícia, porque a carceragem da PF não pode abrigar todos os presos.

Segundo os advogados de ambos, Carlos Henrique e Ilário Carlos de Oliveira, Mariane teve filho há 25 dias e nesta quarta-feira (11) teria consulta de retorno ao médico, em função de uma cirurgia cesariana.

“Ela está com um bebê de 25 dias que precisa de todo cuidado da mãe. Além de que ela tinha consulta marcada hoje em função da cesária. Estamos preocupados com toda essa situação e vamos ver o que conseguimos fazer”, disse Carlos Henrique.

O advogado não comentou o teor das acusações por não ter tido acesso ao inquérito.

A ação, que envolveu 201 policiais federais, 28 da Controladoria Geral da União e 44 da Receita Federal cumpriu 28 mandados de busca e apreensão e 15 mandados de prisão temporária, bem como 24 mandados de sequestro de bens dos investigados, dentre eles imóveis rurais e urbanos e contas bancárias.

De acordo com o superintende da PF, Ricardo Cubas, do montante de R$ 195 milhões em obras da gestão Puccinelli, na 1ª fase da operação foram identificados desvios de R$ 11 milhões e nesta 2ª fase, mais R$ 33 milhões que teria sido desviados, um total de R$ 44 milhões. Segundo a Polícia, pelo menos 23% de cada empreendimento era desviado pelo grupo, classificado de organização criminosa pela polícia.

 

*Publicação alterada às 16h42 para correções e acréscimo de informações.

Deixe seu Comentário