Rádios On-line
DESTRUIÇÃO

Fogo destrói mais de 200 hectares e cenário é de devastação

Suspeita é que fogo tenha iniciado em local próximo ao aterro sanitário

29 SET 2020 - 16h:59Por Alex Santos

Mais de 200 hectares de terras foram destruídos por um incêndio, ocorrido no sábado (26), em Paranaíba. Aproximadamente seis propriedades rurais próximas à Estrada Vicinal Belmiro Ferraz, em Paranaíba foram atingidas pelas chamas. Além das pastagens, animais tiveram queimaduras causadas pelo fogo. Produtores devem entrar com ação coletiva para reparar danos.

Francisco Abadio dos Santos, de 68 anos, é proprietário da Fazenda Cachoeira, uma das áreas atingidas pelo incêndio. O prejuízo estimado é de cerca de R$ 400 mil, com alimentação para o gado e reparação das cercas danificadas pelo fogo.

“Fui tratar minhas vacas, olhei e vi a fumaça saindo do lixão, ai pegou na fazenda do vizinho e veio na minha. Calculo um prejuízo de R$ 400 mil”, disse.

O produtor rural suspeita que o fogo tenha iniciado em um local ao lado do aterro sanitário do município. No local é realizado o descarte de galhadas proveniente de podas.

“Foi os funcionários da prefeitura. Saiu de dentro do lixão da prefeitura, vejo fogo e já ligo para eles” salientou.

jpnews · Francisco Abadio dos Santos, proprietário da Fazenda Cachoeira

 

Segundo o engenheiro ambiental, Paulo Sérgio Gomes, filho de Francisco, as chamas se alastraram rapidamente destruindo diversas propriedades da região e áreas de proteção. Produtores rurais afetados pelo fogo pretendem entrar na justiça com ação coletiva para averiguar o tamanho dos danos materiais, ambientais e responsabilização do ocorrido.

“O fogo veio de uma vez, muito rápido, foi se alastrando, têm relatos que queimou gado. Vamos montar esse grupo e entrar com um ação coletiva, para averiguar todos os danos materiais e também os danos ambientais.

jpnews · Relato Paulo Sérgio Gomes

 

O Corpo de Bombeiros realizou o controle do fogo. Procurada, a prefeitura não respondeu aos questionamentos até o fechamento da reportagem.

Veja:

Deixe seu Comentário