Rádios On-line
11587
CONDENADO

Homem é condenado a mais de 24 anos de prisão por feminicídio

Osmar de Campos, “Pintangui”, havia mandando matar a ex-namorada

21 AGO 2019 - 10h:10Por Alex Santos

Osmar de Campos, conhecido como Pintangui, foi condenado a 24 anos e oito meses de prisão em regime inicialmente fechado, por ter mandado matar Fernanda Andrade de Oliveira no dia 17 de dezembro de 2016. O julgamento aconteceu na manhã de terça-feira (20) no Fórum Drº Elio Robalinho Pereira, em Paranaíba.

Familiares e amigos da vítima acompanham o júri popular, composto por sete jurados, todos homens. Quem atuou na acusação foi o promotor de justiça Ronaldo Vieira Francisco, e o juiz foi foi Cássio Roberto dos Santos.

Pitangui foi sentenciado pelo crime de homicídio com quatro qualificadoras, quais sejam, crime cometido mediante paga ou promessa de recompensa, por motivo fútil, recurso que dificultou a defesa da vítima e por ter sido praticado contra mulher por razões da condição do sexo feminino. Osmar, também era acusado de corrupção de menor, porém, foi absolvido da sentença.

No julgamento também foi passado um vídeo com o depoimento de Jeferson, Na época com 17 anos, autor dos disparos que mataram Fernanda. Jeferson disse que havia sido contratado para matar a jovem, e que Pitangui teria ido em sua residência para contratar o serviço, pois, “tinha uma dívida” com Fernanda.

A recompensa seria a quantia de R$ 15 mil, e a arma utilizada no crime. Jeferson disse ainda que não recebeu a determinada quantia, prometida, para concluir o crime. Jeferson contou ainda que apenas chegou e atirou na vítima.

Pitangui acabou negando que teria oferecido o dinheiro ao então menor na época, para matar Fernanda. Pitangui em certo momento disse que estava arrependido do crime contra a vítima.

Durante indagações do promotor, Pitangui disse que não guardava a arma em casa, mas, que possuía arma de fogo, ele também negou que tenha ameaçado Fernanda Andrade de Oliveira.

Foram mostradas fotos do processo para os jurados e os presentes no julgamento, o promotor até convidou a família para que se quisessem se retirassem no auditório, pois, as fotos seriam forte. Mas a família permaneceu no local, e demonstrando estar bem emocionados no julgamento.

Crime

Fernanda de Andrade Oliveira, na época com 23 anos, foi morta na noite do sábado, do dia 17 de dezembro de 2016. O principal suspeito pelo crime era o então ex-namorado, Osmar de Campos, “Pitangui”. O casal havia se separado há cerca de um mês. A polícia informou na época do crime, que pitangui já havia feito ameaças a família da jovem por não aceitar o termino.

O crime aconteceu, por volta das 22h na rua Dona Bitinha, no bairro Santo Antônio. Testemunhas relataram a polícia que a jovem estava na rua quando foi surpreendida pelo autor. O homem estava com um capacete preto na cabeça e assim que se aproximou de Fernanda sacou a arma e disparou.

Ferida, a jovem foi socorrida ainda com vida por policiais militares e militares do Corpo de Bombeiros. Foi levada para a Santa Casa da cidade, onde os médicos ainda tentaram reanimar a vítima, mas ela não resistiu.

No local do crime, amigos da jovem contaram que viram o assassino entrar no carro que pertencia ao ex-namorado de Fernanda, um Corsa. Os policiais foram até a casa do suspeito e lá encontraram o capacete idêntico ao usado pelo autor do homicídio em cima de um tanque.

Em depoimento na Delegacia de Polícia Civil do município, a família de Fernanda contou que o casal estava separado há um mês e desde então o homem, de 52 anos, vinha ameaçando a jovem, que se negava a reatar o romance. Em uma das ocasiões, segundo a polícia, o suspeito afirmou que compraria uma arma para matar a ex, mas a polícia não foi procurada e nenhum dos casos registrado.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13