Rádios On-line
CUIDADO

Infestação do Aedes é alarmante em Paranaíba

O que mais chamou a atenção do Controle de Vetores foram locais que armazenam água

20 JAN 2018 - 08h:01Por Lucas dos Anjos

Após um ano e meio com baixos casos de dengue em Paranaíba o ano de 2018 pode estar prestes a mudar essa realidade. O último LIRAa (Levantamento Rápido de índices para Aedes aegypti) realizado no município apontou que a cada 100 casas, 45 estão com infestação do mosquito. Ao todo foram confirmados dois casos de dengue, porém o número de infestação tem aumentado acintosamente. 

O que mais chamou a atenção do Controle de Vetores, foram os locais que armazenam água. Acúmulo de lixos em terrenos baldios, despejos de construção civil e ralos tem sido os vilões na reprodução do transmissor da dengue, febre amarela urbana, zika e chikungunya no município.

Segundo a coordenadora do Centro Municipal de Controle de Vetores , Ymara Lucia Zanin Palchetti, os índices do município estão preocupantes. “Nós tivemos mais de um ano e meio tranquilo das doenças transmitidas pelo mosquito, mas nesse momento de muita chuva e calor nós estamos entrando em um período de alto risco. O aumento dos nossos índices mostram isso”, explicou

Ymara destaca ainda, que em outubro o LIRAa da cidade deu negativo, já no que foi realizado na última semana, foi constatado infestação em todos os bairros. 

“Em um bairro em específico de 24 imóveis visitados, 11 continha larvas ou pupas do mosquito
A evolução do Aedes também é outro fator preocupante, pois o mosquito tem ficado mais resistente, e por isso se antes era comum a aparição dele somente no verão, hoje ele se reproduz o ano todo, além de conseguir reproduzir tanto em água limpa, como suja.

Para Ymara, só será possível vencer o mosquito com o apoio da população, pois embora os agentes de endemias façam as visitas periódicas e até recolham os focos, o lixo e a desatenção com acúmulos de água são o problema do aumento de casos.

Deixe seu Comentário