Definir Paranaíba como sua cidade padrão?

Sim Não
Rádios On-line
7982
COOPAR
MANIFESTAÇÃO

Motoristas aderem a paralisação em Paranaíba e fecham rodovias

A paralisação teve início em Paranaíba por volta das 17h de segunda-feira

22 MAI 2018 - 10h:25Por Talita Matsushita e Lucas dos Anjos

As rodovias que cercam Paranaíba, BR-158, MS-262 e MS-497 estão bloqueadas para passagem de caminhão, trafegam apenas carros de passeio, veículos de transporte coletivo e ambulâncias. Já são contabilizados mais de 600 caminhões parados nos acostamentos e formam uma fila mais de dez quilômetros no total. As rodovias dão acesso aos Estados de São Paulo, Goiás e Mato Grosso (BR-158), Minas Gerais (MS-497) e Campo Grande (BR-262).

Valdemir Batista, dono de transportadora, disse que a paralisação está perfeita e passou da hora de ser realizada. “A paralisação não é só do caminhoneiro, abrange todas as classes do Brasil. É importante que a sociedade se una”, disse.

A paralisação teve início em Paranaíba por volta das 17h de segunda-feira e houve a adesão de populares que estão dando suporte, com comida, para os participantes da greve.

O motorista Davi de Melo destaca que não tem mais condições de trabalhar, atualmente ele carrega soja para o Porto de Santos ao custo de R$ 170 a tonelada e em 2017 pagava R$ 2,34 o litro de óleo diesel e hoje com o aumento de 12% o valor pago pelo combustível é de em média R$ 3,60. “O valor do frete não subiu e continua nos mesmos R$ 170 até hoje. Quem é pequeno não tem condições de trabalhar, gastamos cerca de 1 mil litros de óleo para fazer este trajeto”, contou.

Valmir da Silva, motorista há 28 anos, tem seu próprio caminhão e conta que a união da classe e também da sociedade é fundamental, pois a alta do combustível influencia na vida de todos. “Estamos na luta e fazendo o possível para melhorar. Queremos fazer uma coisa séria para que tenha resultado”, afirmou.

De acordo com o inspetor Edinilson Farias, a Polícia Rodoviária Federal acompanha o movimento dos caminhoneiros e acredita ser legítimo; até o momento não foram registrados atos não pacíficos. “Eles estão reivindicando algo que eles têm direito. A partir do momento em que este movimento passar a não ser pacífico vamos intervir”, observou”.

Região 
Na manhã desta terça-feira manifestantes de Cassilândia fecharam a saída para Paranaíba, bloqueando, a BR-158, que liga o município ao Sudeste do País. Foram registrados bloqueios em Chapadão do Sul também.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13

Ver Todos os Programas da TVC
7201