Rádios On-line
CORTE

Presidente do Sindispar critica corte de gratificações

Servidores municipais de Paranaíba foram surpreendidos por um decreto do prefeito Ronaldo Miziara

4 FEV 2017 - 09h:10Por Talita Matsushita

Servidores municipais de Paranaíba foram surpreendidos por um decreto do prefeito Ronaldo Miziara, que extingue as gratificações como insalubridade e adicional de periculosidade. Para o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais, o ato foi uma traição, pois havia um acordo para que todas as decisões que afetassem os servidores seriam informadas primeiro ao Sindicato.

“Estamos decepcionados com essa medida, como colaborador temos ajudado o prefeito. Havia um compromisso que o Sindicato ficaria sabendo primeiro de todas as medidas que alterassem os ganhos dos servidores, para saber os motivos da mudança”, desabafou Antonio Marcos da Silva, presidente do Sindispar.

O Presidente explicou ainda que existem dois tipos de gratificação, primeiro por produtividade, dedicação exclusiva, cargo de confiança, que já haviam sido cortadas em novembro; e o segundo por insalubridade, periculosidade, penosidade que não podem ser tiradas por ser inerente a ocupação do servidor, que é a atingida pelo decreto desta semana.“Para nós foi uma traição, porque foi lá e simplesmente cortou. A alegação é que tem coisa irregular, mas então era só sanar as irregularidades e não tirar de todo mundo”, disse.

O secretário de Finanças, Carlos Antonio Ferreira, explicou que com relação ao corte das gratificações foi necessário  para que irregularidades fossem sanadas, para isso foi necessário que todos os casos fossem estudados um a um, mas que aqueles servidores que têm o direito as gratificações receberão o benefício de forma retroativa aos meses que ficou sem receber.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13