Rádios On-line
METEOROLOGIA

Primavera chega em quatro dias com calor e muita chuva em MS

O início das chuvas mais regulares ocorre a partir da primeira quinzena de outubro

18 SET 2018 - 14h:12Por Talita Matsushita

A estação das flores deverá trazer o alívio da secura que o paranaibense sofreu durante o inverno; as mudanças já começaram na última sexta-feira com a chegada da chuva, cerca de 12,5 milímetros, segundo o meteorologista Natálio Abraão.  A primavera começa oficialmente às 21h54 do dia 22 deste mês e a previsão para Mato Grosso do Sul é de que o Estado tenha cidades com as temperaturas mais altas do Brasil com máximas de até 41ºC. Além disso, o intenso calor pode provocar pancadas de chuvas frequentes em quase todo o Estado.

Conforme o relatório divulgado, o começo da estação - entre 20 e 30 de setembro – as chuvas ainda são irregulares no Estado. Pode faltar chuva nas regiões leste, sudeste e parte do sul. Contudo, não se descarta neste período, que ainda podem ocorrer incursões de massas de ar frio causando declínio acentuado da temperatura no centro- sul de Mato Grosso do Sul.

O início das chuvas mais regulares ocorre a partir da primeira quinzena de outubro. No mês, o período de chuvas será mais regular com previsão de chuva em todas as regiões, inclusive com valores acima da média para o Estado. Haverá exceções em alguns municípios, mas as regiões produtoras serão beneficiadas.

Em novembro, há chance de curtos períodos de enchentes as chuvas podem ficar acima das medias nas regiões, norte, nordeste e oeste do Estado. Portanto pode haver alerta em Coxim, Corumbá e região. Os modelos indicam valores em excesso, possibilidade de enchentes, inundações e de chuvas fortes. Nessas regiões, as pancadas de chuvas se intensificam em outubro e seguem pelo mês de novembro.

Campo Grande, Corumbá, Água Clara, Três lagoas e Sonora tiveram extremos máximos em agosto e setembro e podem apresentar novamente, temperaturas entre 33 e 41ºC em outubro, historicamente o mês mais quente do ano.

A umidade relativa apresenta valores abaixo do 30% no fim inverno. Neste ano,repetidas vezes os, índices de alerta abaixo dos 20% forma informados. Tão crítico quanto em 2013 quando tivemos 7% em agosto em Coxim e 10% em São Gabriel D’ Oeste. Desta vez o município de Sonora apresentou inúmeras indicações abaixo dos 10% bem como em Coxim com valores de 12%, 11% e até 09%.

Valores mínimos abaixo dos 20% é possível entre setembro e o mês de outubro. Atenção aos pequenos episódios de veranicos acompanhados de baixa umidade e aumento nos índices de queimadas no estado. O recomendado pela OMS (Organização Mundial de Saúde) é de 60%.

Deixe seu Comentário