Rádios On-line
DELEGACIA DA MULHER

Projeto resgata autoestima de mulheres vítimas de violência

Sangue e lágrimas dão lugar a rímel e batom no rosto de mulheres atendidas pela DAM em Paranaíba

24 OUT 2020 - 15h:30Por Leonardo Guimarães

Um projeto de apoio a mulheres vítimas de violência tem ganhado destaque na Costa-Leste de Mato Grosso do Sul. O Guardiãs, idealizado pela investigadora de Polícia Civil, Maria Fernanda Rios, e apoiado pela delegada titular da DAM (Delegacia de Atendimento a Mulher) em Paranaíba, Eva Maira Cogo, tem sido referência no acompanhamento desses casos no Estado. A ação conta com o engajamento de psicólogos, fisioterapeutas, esteticistas, dentistas e comerciantes locais com a finalidade de oferecer cuidados estéticos e de saúde a essas mulheres.

De acordo com Maria Fernanda, o objetivo é ampliar o leque de serviços oferecidos. “O projeto Guardiãs tem como missão empoderar e reconstruir mulheres que, por terem sofrido algum tipo de violência, estejam passando por problemas psicológicos, como pânico, ansiedade e depressão, além daquelas que se sentem inferiorizadas por ter vivido muito tempo dentro do ciclo de violência. Atualmente o projeto conta com cerca de 30 parceiras e já atendeu diversas vítimas de violência que procuraram ajuda na DAM. O projeto ainda necessita de mais parceiras, como dentistas e comerciantes nos ramos de cosméticos, roupas, calçados e acessórios femininos.”, disse a investigadora.

Ainda de acordo com Fernanda, visando mostrar à sociedade a importância dessa consciência social, todos os parceiros recebem uma espécie de certificação. “Todas as parceiras do Projeto recebem um selo social como símbolo de agradecimento das policiais da DAM.”, afirmou.

Em conversa com a redação, uma vítima de estupro cometido pelo próprio avô desde os 8 até os 14 anos de idade, atendida pela delegacia, contou como foi participar do projeto. “Na minha visão é um projeto que faz a mulher ter uma autoestima revigorada. As Guardiãs são muito gentis e doces no atendimento e o trabalho realizado por elas é de extremo carinho e cuidado. Esse é o tipo de projeto que visa não apenas cuidar da visão estética da mulher, mas usar disso para dar a elas mais confiança. Claro que o fato de que são mulheres atendendo faz com que a gente tenha mais confiança no trabalho efetuado, e até mesmo em ir fazer os tratamentos oferecidos. Estou particularmente feliz de fazer parte das pessoas que passaram pelas mãos de profissionais habilidosas e gentis. Espero que esse projeto que deveria se expandir para outras regiões do estado e do mundo.” disse.

Outra vítima de violência doméstica atendida pela delegacia, contando que foi espancada, torturada e abusada durante sete anos pelo ex-marido, afirmou que foi resgatada pelo projeto. “Eu sofri durante sete anos com meu ex-marido. Fui torturada, espancada, abusada. Então elas apareceram na minha vida. Deus colocou elas na minha vida. Elas sempre lutando para que eu saísse dessa situação, até que eu vi que já era hora. Elas são meus anjos da guarda. Hoje eu sou outra mulher. Sou feliz. Consegui me libertar dele graças Deus e a elas. Hoje eu vivo. Vivo para minha família. Elas são tudo pra mim.”, contou.

O trabalho realizado pela equipe tem ganhado reconhecimento da população, de autoridades e de especialistas no assunto.

Aos profissionais interessados em participar do projeto, a investigadora afirma que as portas da delegacia estão abertas no endereço rua Rui Barbosa, 1680, Jardim Brasília. Contatos podem ser feitos pelos telefones (67) 3503 1266, (67) 98105 1266 ou redes sociais @damparanaiba.

 

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13