Rádios On-line
9245
EDUCAÇÃO

SED anuncia fechamento da escola Gustavo no segundo semestre

Cerca de 360 alunos serão afetados com o fechamento da escola

15 JUL 2019 - 14h:52Por Talita Matsushita

O reordenamento das escolas estaduais em Mato Grosso do Sul, atinge estabelecimentos de ensino em Paranaíba. A decisão do governo gera discussão entre pais de alunos, que não concordam com o fechamento da Escola Estadual Gustavo Rodrigues da Silva, anunciado na quinta-feira (11), quando os diretores de três escolas estaduais foram chamados para uma reunião anunciando mudanças nas escolas José Garcia Leal e Aracilda Cícero Correa da Costa. Cerca de 360 alunos serão afetados.

A direção da escola sabia que haveria um reordenamento, que havia sido anunciado em maio, porém, com expectativa de que isso valeria para o próximo ano letivo. “Não estávamos esperando que fosse dessa forma, no retorno do semestre os meninos já não teriam mais a escola e nesse sentido nos surpreendeu” disse Neiva Nazareth da Silva Leonel.

A diretora ainda conta que a decisão foi tomada por questões logísticas, embora Neiva enquanto educadora e como fruto da escola Gustavo, enquanto aluna e agora a frente da direção, foi um baque muito grande.

"Emocionalmente estamos muito abalados, há momentos que a gente chora, mas por uma questão de logística e sendo racional é previsto isso, pois as famílias diminuíram, além disso, as escolas particulares estão mais acessíveis e tivemos uma redução da clientela da escola pública. É fato.”, explicou.

Neiva ainda ressalta que é preciso que a SED (Secretaria de Educação) faça isso de maneira que os bairros não percam suas escolas, pois é fundamental garantir esta proximidade. “Neste momento o Gustavo fechou, e aquela região ficou desprovida de uma escola, no entanto estamos assegurando as vagas na escola Aracilda e para os alunos do turno vespertino será disponibilizado transporte”, contou.

O prazo para a mudança, destacou a diretora, é até a próxima quarta-feira, quando retornam as aulas, não é o ideal, e dessa forma como aconteceu está um tumulto e a escola ainda trabalha para conseguir organizar. “Tem pais que estão na tentativa via diálogo com gestores públicos tentar manter a escola aberta neste semestre e não quer levar a transferência para a escola Aracilda. O prazo é curto e estamos trabalhando para conseguir isso”, esclareceu.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13