Rádios On-line
REGULAMENTAÇÃO

Setor de eventos de Paranaíba busca alternativas para retorno

Empresários do ramo em Paranaíba viram seu faturamento cair e tentam buscar alternativas

21 MAI 2020 - 17h:25Por Alex Santos

Um dos setores que mais sofreram impacto no país durante a pandemia de Covid-19 foi o de festas e eventos. Conforme levantamento feito pelo Sebrae em Abril, 98% do setor foi afetado pela pandemia. Em Paranaíba, por exemplo, a prefeitura, por meio de decreto, suspendeu a realização de eventos privados, alvarás de salões de festas, Buffet entre outros, como forma de conter a propagação do novo coronavírus.

Desde que o decreto entrou em vigor no dia 17 de março, o setor permanece paralisado no município. Festas, confraternizações, entre outros eventos tiveram que ser cancelados ou remarcados. O setor vem acumulando prejuízos e demissões segundo empresários. Eles buscam uma regulamentação do setor para retornar as atividades seguindo normas estabelecidas pela prefeitura.

Carlos Antônio Gomes é proprietário de uma empresa de Buffet e decoração que atende Paranaíba, além de outros Estados. Conforme o empresário, que também é responsável pela execução de eventos, após os primeiros casos suspeitos diversos eventos marcados para este ano tiveram que ser cancelados ou reagendados, e destaca que o setor será um dos últimos a retornar as atividades.

“Desde o começo da pandemia fomos os primeiros a ser afetados. Nas primeiras suspeitas em Paranaíba procuramos reagendar datas e cancelar eventos. Sabemos que no mundo inteiro está tudo cancelado e sem previsão de voltar. Nós seremos os últimos a voltar a realizar eventos”, diss.

Ainda conforme Carlos, todos estão passando por dificuldades e buscando alternativas para manter as empresas abertas. Outros empresários do setor também estão se mobilizando com intuito de se reunir com o poder público e tentar retomar as atividades do setor no município, porém, seguindo as normas de prevenção da Vigilância Sanitária.

“Vamos fazer uma reunião junto a prefeitura e Vigilância Sanitária e ver se pelo menos temos um prazo para retorno e nos organizarmos, não está fácil. Acredito que são mais de 100 pessoas no ramo de eventos em Paranaíba, todos estão passando por dificuldades. Cada um está tentando fazer o que pode para manter a empresa aberta. Acredito que em agosto a gente volte a operar com restrições para garantir a tranquilidade dos clientes”, disse.  

Diversas empresas do ramo em Paranaíba viram seu faturamento cair, e tentam buscar alternativas para sobreviver à crise causada pelo novo coronavírus.

O empresário Higor Alves Pereira tem uma empresa de fornecimento de estruturas para eventos que atende Paranaíba e região. Atuando há 25 anos no setor, ele conta que diversos eventos tiveram que ser cancelados e teve que demitir funcionários da empresa.

“Tinha caminhões carregados para fazer eventos, todos foram cancelados. Minha empresa trabalhava com sete funcionários registrados e hoje estou com quatro.

O empresário espera também por uma posição do poder público, para que haja uma regulamentação do setor aqui na cidade e retornar gradativamente as atividades seguindo as regras impostas pela Vigilância Sanitária, pois, segundo o empresário, o ramo não tem previsão de quando terá fim a pandemia de Covid-19.

“O que queremos do poder público é que possa nos ajudar, no sentido de regulamentar nossa área. Não sabemos até quando vai a pandemia, ninguém tem previsão. Mas, precisamos de uma regulamentação para que aos poucos nossa atividade possa voltar. Não queremos sair fazendo festa, sabemos da prioridade que é a saúde de todos e dos nossos clientes. Mas também queremos uma regulamentação da nossa atuação para que aos poucos possamos voltar e dar uma posição para nossos clientes atendendo as normas”, finalizou.

Segundo o empresário, uma reunião foi agendada para esta segunda-feira (25), às 9h, no Paço Municipal com o chefe do executivo municipal e membros do Comitê Municipal de Prevenção e Enfrentamento ao Coronavírus.

(Atualização)

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13