Rádios On-line
ECONOMIA

Sindicato entra com ação coletiva contra frigorífico

Empregados cobram salários e verbas rescisórias

16 FEV 2016 - 20h:20Por Roberto Chamorro

O Sindicato dos Trabalhadores em Indústrias de Alimentação (Sindfrig) está preparando uma ação coletiva para entrar na Justiça do Trabalho contra a empresa Total S.A. O objetivo é garantir o pagamento de salários e verbas rescisórias que a empresa deixou de pagar até a data desta terça-feira, 16. Na segunda-feira, 15, um grupo de empregados da empresa registrou um boletim de ocorrência por falta de pagamento.

Um acordo tentado pelo sindicato junto à direção da empresa para o pagamento do salário referente ao mês de janeiro não havia sido cumprido. A situação agravou o clima de incerteza provocado pela falta de informações por parte do grupo frigorífico.

O cenário é totalmente diferente daquele de outubro do ano passado quando a empresa retomou as atividades da planta frigorífica de Paranaíba, até então sob controle da Marfrig.

Na ocasião, foi anunciada a contratação de 250 empregados com possibilidade de mais contratação quando a planta estivesse operando com a capacidade máxima de abate de 500 animais por dia. Quatro meses depois, a quebra de contrato de exportação com o Irã, motivou a demissão de quase 200 empregados e o clima de instabilidade entre fornecedores e pecuaristas.

O presidente do sindicato dos trabalhadores, Lucio Clei de Souza, conversou com a reportagem do RCN Noticias e relatou o clima difícil vivido pelos trabalhadores, muitos demitidos, à espera do pagamento das verbas rescisórias e o que ainda mantém o emprego, com os salários atrasados.

Deixe seu Comentário