Rádios On-line
POLÍTICA

Tita: Azambuja não cumpre promessas feitas na eleição de Miziara

Ex-prefeito de Paranaíba crítica "passividade" de Miziara em cobrar governador ações para o município

16 MAR 2018 - 11h:08Por Lucas dos Anjos

Em entrevista ao "Jornal do Povo", da rádio Cultura FM 106,3 MHz, nesta sexta-feira (16), o ex-prefeito de Paranaíba, Diogo "Tita" Robalinho de Queiroz (MDB) criticou o governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), pelo não cumprimento de promessas feitas durante a eleição do  prefeito Ronaldo "Miziara" de Lima (PSDB.

Para Tita, a maioria dos eleitores da cidade votou em Miziara por acreditar que o governador seria atuante no município por ser do mesmo partido.

“Fora da política, não tem jeito de promover melhorias e já está difícil. Se ainda não ouvir as pessoas, vai ficando mais complicado ainda. Eu cobro dos vereadores que têm experiência para que eles vejam o que está acontecendo. Eu encontrei com o Andrewzinho [Andrew Robalinho] e comentei sobre a situação e ele me reclamou que o Ronaldo [Miziara] não ouve ninguém”, comentou.

O ex-prefeito também critica a passividade de Miziara em cobrar do governador as ações para o município. “Eu sempre fui assim e nunca esperei reunião para falar com o André [Puccinelli], por exemplo, que nesse último mandato não era do mesmo partido que o meu, e cobro porque ele prometeu na minha eleição e agora estou passando vergonha sozinho”, pontou.

Ele afirma que Miziara nunca lhe pediu opinião, mas mesmo assim daria um conselho para que o mandato do chefe do executivo tenha melhoras.

“Ele nunca me pediu opinião, mas vou aqui dar uma dica, todo mundo ajudou a eleger o Ronaldo porque o governador prometeu durante a campanha que não faltaria nada em Paranaíba, mas tem faltado tudo, por isso ele precisa conversar com o Reinaldo [Azambuja] e cobrar que ele cumpra as promessas”, disse durante a entrevista.

O ex-gestor reconheceu ainda que não é fácil administrar Paranaíba, pois o ICMS (Imposto Sobre Mercadorias e Serviços) é baixo e não há produção de comodities o que aumentaria as entradas. Outro ponto que para Tita complicada nos gastos da prefeitura é o fato de Paranaíba ser uma cidade regional o que afeta diretamente no recebimento de pacientes das cidades vizinhas.

Tita que estava no PPS (Partido Progressista Social) voltou recentemente para o MDB (Movimento Democrático Brasileiro) e promoverá nesta sexta-feira (16) uma plenária do partido, com a presença do ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun; os senadores Simone Tebet e Waldemir Moka, além de Puccinelli, pré-candidato ao governo, e o presidente da Assembleia Legislativa, Júnior Mochi.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13