Rádios On-line
TENTATIVA DE ESTELIONATO

Trio tenta aplicar golpe com manutenção de cadeiras em agências bancárias

Os homens teriam ido às agências de Paranaíba, AParecida do Taboado, Chapadão do Sul e Cassilândia

28 FEV 2018 - 09h:10Por Talita Matsushita

Três homens serão investigados por tentativa de estelionato após cobrança de R$ 5.482 pelo conserto de diversas cadeiras em uma agência de cooperativa de crédito de Paranaíba. O combinado era que seria cobrado R$ 5 por cada cadeira, além de R$ 5 por cada peça que fosse eventualmente trocada. Os homens ameaçaram ainda protestar a nota, caso não fosse paga.

Segundo boletim de ocorrência, registrado na tarde de terça-feira (27) por volta das 17h, os homens haviam feito o serviço na segunda-feira às 7h, e chegaram dizendo que havia um e mail de autorização para fazer uma vistoria e conserto de cadeiras.

Um funcionário do local entrou em contato com o superior, que confirmou a situação e disse que o combinado era a cobrança de R$ 5 por cadeira e caso precisasse trocar alguma peça seria cobrado R$ 5 a mais. Em 20 minutos, conforme boletim de ocorrência,  o serviço foi concluído.

O funcionário que estava no local disse ter assinado um papel onde continha as peças trocadas, porém não tinha valor.  Na tarde de terça-feira, por volta das 14h15 os homens voltaram com uma nota fiscal no valor de R$ 5.482 cobrando pelo serviço. Como o valor era muito alto o gerente da agência se negou a pagar, o trio disse então que iria registrar a nota e protestá-la.

O gerente da agência de Paranaíba contou que a mesma situação ocorreu em outras cidades, como Aparecida do Taboado, onde os mesmo homens cobraram R$ 4.700 pelo mesmo serviço. O caso foi registrado como tentativa de estelionato.

Aparecida do Taboado

Segundo boletim registrado em Aparecida do Taboado (MS)  na tarde de terça-feira, por volta das 15h30 três homens chegaram em uma agência de cooperativa de crédito e apresentaram o serviço, porém não tiveram autorização para executar a manutenção nas cadeiras, pois era somente para que eles fizessem um orçamento.

No entanto, ao final da tarde de terça-feira (27), um dos homens confeccionou um documento, colheu a assinatura de uma funcionária responsável pela fiscalização do serviço, no papel não havia nenhum valor preenchido.

Os homens ainda teriam ido às agências de Chapadão do Sul (MS) e Cassilândia (MS) e tinham usado o mesmo artifício, ou seja, dito que cobraria R$ 5 pela manutenção de cada cadeira, entretanto, ao sair das agências, consta que funcionários daquelas agências, de maneira enganosa, teriam assinados papéis sem valores.

Em Cassilândia (MS) a nota foi no valor de R$ 6.197 e Chapadão do Sul (MS) no valor de R$ 6.197.

Indagado sobre os fatos, um dos autores informou que juntamente com seus auxiliares prestaram serviço de manutenção de algumas cadeiras da agência, trocando as rodinhas de uma ou outra cadeira, contudo, não fizeram um serviço grande, que justificasse a cobrança do valor de aproximadamente R$ 4.700, no caso de Aparecida do Taboado.

Diante de tais fatos os autores foram encaminhados para esta Delegacia de Polícia, onde o delegado Lúcio Fátima, determinou a confecção da ocorrência com a oitiva dos autores em termo de declarações.

 

Deixe seu Comentário