Rádios On-line
DECO

Vigia envolvido em falso sequestro se entrega à Polícia

O vigia Idevan Silva de Oliveira se apresentou na delegacia na quarta (29)

30 JUL 2020 - 07h:30Por Alex Santos

O vigia Idevan Silva de Oliveira, de 52 anos, terceiro suspeito de envolvimento no sequestro de uma aeronave que seria utilizada pelo PCC (Primeiro Comando da Capital) no tráfico de drogas se entregou à Polícia na tarde de quarta-feira (29). O caso ocorreu em junho do ano passado, o funcionário público era responsável pela vigilância do Aeroporto Municipal de Paranaíba.

A prisão preventiva foi decretada por envolvimento no falso sequestro e cárcere de Edmur Guimara Bernades, em julho de 2019 a cargo de facção criminosa. Conforme a delegada Ana Cláudia Medina, Idevan se apresentou na delegacia por intermédio de seu advogado.

Em relação ao falso sequestro e cárcere ocorrido no ano passado, o vigia se apresentou como vítima, porém, teve sua prisão temporária após diversas divergências constatadas pela Deco durante a reprodução simulada dos fatos.

A Operação Ícaro fase Rota Caipira foi desencadeada para apuração do fato, já conta com três presos preventivos recolhidos ao sistema prisional e trabalha na identificação de outros membros da facção criminosa que articulou a prática criminosa em Paranaíba (MS), com objetivo de transportar seus membros para países vizinhos para prática de narcotráfico em laboratórios clandestinos na Bolívia e Paraguai.

PRISÕES

O piloto Edmur Guimara Bernardes, 78 anos, foi preso na manhã desta 17 de julho em Paranaíba, ele forjou o próprio sequestro e roubo da aeronave PR-NAL em junho do ano passado. A investigação à época indicou que ele fez isso para levar o avião até o Paraguai e depois transportar liderança do PCC (Primeiro Comando da Capital) daquele país até a Bolívia. A prisão foi feita pela Deco (Delegacia Especializada de Combate do Crime Organizado).

As prisões de Edmur, e do recepcionista Idevan Silva Oliveira, 53 anos, funcionário público municipal, foram decretadas por eles serem  integrantes de organização criminosa especializada em tráfico aéreo de entorpecentes - narcotráfico. A operação foi desencadeada com apoio da Delegacia Regional de Paranaíba.

Durante as investigações ao longo do ano, a Deco chegou até Adevailson Ribeiro, conhecido como ''Zoio'', preso no mês passado. Membro de facção criminosa atuante na região de Birigui, no interior de São Paulo, ele decolou com Edmur no dia do falso sequestro.

Zóio, preso em São Paulo, foi interrogado em Mato Grosso do Sul e, durante depoimento, confirmou a participação do piloto e do vigia na ação. Segundo o criminoso, Edmur organizou toda a ação e também era responsável por coordenar os demais integrantes da quadrilha.

Investigação da Deco (Delegacia Especializada de Combate do Crime Organizado) encontrou elementos que comprovam a ligação do piloto Edmur Guimara Bernardes, de 78 anos, com facção criminosa e sua participação no suposto sequestro e roubo da aeronave PR-NAL, em junho do ano passado.

Edmur Guimara Bernardes está preso preventivamente na Penitenciária de Segurança Média de Paranaíba. Idevan Silva de Oliveira, funcionário público encarregado da recepção do Aeroporto Municipal de Paranaíba, não havia sido localizado no município na Operação realizada no dia 17 de julho.

Deixe seu Comentário

SEMANA NACIONAL DO TRANSITO BANNER INTERNA

TVC Canal 13