Rádios On-line
8936
TVC

Ciat é furtado e fecha as portas

Bandidos levaram cinco computadores e danificaram os outros três da agência de emprego

14 SET 2012 - 08h:41Por Claudio Pereira

 Trabalhadores de Três Lagoas e região ficarão sem dar entrada no seguro-desemprego, cadastramento para empregos e outros serviços por tempo indeterminado. O Centro Integrado de Atendimento aos Trabalhadores (Ciat), único que pode dar entrada no seguro-desemprego fechou as portas após um verdadeiro arrastão feito na agência.


O crime aconteceu na noite de terça-feira e foi constatado pelos funcionários na manhã do dia seguinte. Os bandidos – a polícia acredita que o crime tenha sido praticado por mais de uma pessoa – levaram nada menos que cinco dos oito computadores da agência pública de emprego e ainda danificaram os outros três. “O que eles não conseguiram levar foi deixado no caminho. Não sobrou nada. Não temos condições de reabrir a agência nem para atendimento parcial”, explicou o coordenador do Ciat, Ivan Alkmin. 
De acordo com ele, além do furto, que inclui todos os monitores de LDC, cabos e outros equipamentos eletrônicos, os ladrões ainda praticaram atos de vandalismo por toda a agência. “Até tereréeles tomaram aqui dentro”, completou.

Alkmin completou: “Quem fez isto, não tem noção do prejuízo causado aos três-lagoenses”. Por mês, o Ciat chega a dar entrada em nada menos que 1,5 mil seguros-desemprego. O volume equivale a uma média de 50 entradas por dia. Somados apenas os dois dias em que a agência está fechada, aproximadamente 100 pessoas deixaram de dar entrada ao beneficio e outras 300 ficaram sem atendimento. “O fluxo de trabalhadores é muito grande e a maioria dos casos é de urgência. São trabalhadores que perderam o emprego ou estão em busca de um. Nós tínhamos nesta semana 300 vagas em aberto. Agora não sei como poderemos preenchê-las. O dano é muito grande. E não estamos falando apenas de Três Lagoas”, completou Alkmin, lembrando que o Ciat também atende aos trabalhadores de boa parte do Bolsão, como moradores das cidades de Água Clara, Selvíria, Brasilândia e até Castilho (SP).

PREJUDICADO
Lindomar Bernardo Alves, 36 anos, foi um dos prejudicados de outro município. Residente em Selvíria, o trabalhador rural chegou à agência quando a reportagem encerrava a entrevista com o coordenador. Ele queria dar entrada no seguro-desemprego. “Estamos em Três Lagoas desde as 10h [a entrevista foi feita por volta das 15h] procurando este prédio, embaixo de sol quente e, agora que encontro, descubro que não está atendendo. Isso não deixa ninguém feliz.”

Alves perdeu o emprego no dia 24 de agosto. Sem outra opção, disse que irá aguardar a reabertura do Ciat para dar entrada ao seguro-desemprego, mas informou que o dinheiro irá fazer falta. “Vai apertar bastante a situação financeira na minha casa.”

PREVISÃO
Segundo Ivan Alkmin, ainda não há previsão de quando o Ciat será reaberto. Ele explicou que todo o processo é bastante burocrático e precisa ser feito por Brasília (DF). “Agora, temos que aguardar a visita dos técnicos da Fundação de Trabalho, juntar todos os documentos e encaminhá-los para Brasília. Como os equipamentos precisam de verbas públicas, é tudo mais demorado. Esperamos que o Ciat seja reaberto dentro de dez dias e já em novo endereço. Aqui não tem mais condições de ficar”. O prazo parece até pequeno, mas, dez dias fechados corresponde a 500 seguros-desemprego em atraso e uma média de três mil atendimentos suspensos. 

O Ciat está com um prédio novo na ruaMonir Thomé, Centro, e aguardava autorização da Fundação do Trabalho para realizar a transferência de local. Ivan acredita que, agora, este processo deverá ser acelerado. “Este prédio está danificado desde aquele vendaval. Estávamos mantendo o atendimento aqui para não prejudicar a população”.
BOX:
Ciatjá havia sido alvo de bandidos na última segunda-feira
O coordenador do Ciat informou que esta não foi a primeira vez que a instituição foi alvo da ação de criminosos. Na segunda-feira, bandidos tentaram furtar o carro do Ciat. A porta foi quebrada, mas o ladrão não conseguiu levar o veículo. “Tínhamos registrado o boletim de ocorrência na segunda-feira e, agora, tivemos que registrar outro. Disseram-nos que, se ficarmos aqui, eles entrarão novamente”, destacou. Para entrar na agência, os bandidos arrombaram as duas portas do fundo – área já danificada pelo vendaval. 

O caso foi registrado na 1ª Delegacia da Polícia Civil. Na manhã de quarta-feira, policiais civis, acompanhados de peritos criminais estiveram no Ciat, para fazer coleta de materiais que possam auxiliar nas investigações. Porém, até o fechamento desta edição, nenhum suspeito havia sido preso.O Ciat não contava com sistema de monitoramento por vídeo. (R.P)
 

Deixe seu Comentário

JORNAL DO POVO MOBILE

TVC Canal 13

JORNAL DO POVO