Rádios On-line
11339

Dívida de R$ 2 mil foi causa de homicídio em Água Clara

A Polícia Civil de Água Clara esclareceu homicídio ocorrido em 9 de fevereiro deste ano, quando Adauto Pereira da Silva, 22, conhecido por ?Dautinho? foi morto a tiros.

18 OUT 2012 - 07h:14Por Divulgação/Polícia Civil

A Polícia Civil de Água Clara esclareceu homicídio ocorrido em 9 de fevereiro deste ano, quando Adauto Pereira da Silva, 22, conhecido por “Dautinho” foi morto a tiros. De acordo com a polícia, a vítima foi morta em razão de uma dívida de R$ 2 mil. Ele foi morto em um bar no Jardim Nova Água Clara por dois homens que estavam em uma motocicleta.

Foram disparados pelo menos seis tiros pelos executores, que fugiram. Durante a fuga, houve troca de tiros e um dos executores foi atingido em uma das pernas, mas conseguiu fugir ao cerco policial. Na fuga abandonaram a motocicleta, um das armas do crime e alguns objetos.

Duran te as investigações, a polícia apurou que os executores do crime seriam Erivaldo Barbosa Venâncio, 20 anos, conhecido pelo apelido de “Vavá” e um adolescente de 17 anos. Eles mataram Dautinho a mando de Rafael Ramos Jaques, 27 anos, conhecido como javali, e Luiza Fernanda Isméria Elias de Almeida, 28, a quem a vítima devia R$ 2mil.

Rafael e Luiza, que cumprem pena no Presídio de Segurança Média e Presídio Feminino, em Três Lagoas,  desde 3 de junho, por roubo qualificado em Água Clara, foram indiciados agora por homicídio qualificado.

O adolescente envolvido no crime está internado na Unei de Três Lagoas, enquanto Erivaldo Barbosa Venâncio ainda continua foragido. A Polícia de Água Clara disponibilizou o telefone (67) 3239-1101 para receber denúncias anônimas sobre o paradeiro de Erivaldo, o “Vavá”.

 

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13