Rádios On-line
HOMICÍDIO

Homem é encontrado morto com perfurações no pescoço e cabeça

O corpo da vítima estava na calçada ao lado de um campo de futebol

4 MAI 2017 - 09h:41Por Celso Daniel

Alquimar da Silva Arcebispo de 37 anos foi encontrado morto no início da manhã desta quinta (04). Ele estava caído na calçada, na Rua Oscar Guimarães, ao lado de um campo de futebol no Bairro Santo André em Três Lagoas. O corpo da vítima estava com perfurações no pescoço e na cabeça.

Por volta das 06h20 a Polícia Militar foi chamada pelas equipes de resgate do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e Corpo de Bombeiros com a informação de que Alquimar da Silva foi encontrado caído por alguns moradores da região na manhã de hoje. As equipes de resgate foram chamadas e após o médico de plantão do SAMU constatar o óbito e perceber que a vítima estava com uma perfuração profunda na região do pescoço a polícia foi chamada.

Uma guarnição da Rádio Patrulha foi até o local e isolou a área até a chegada da perícia e do delegado de plantão da Polícia Civil. Comandada pelo delegado Ailton Pereira, a perícia realizou os procedimentos e foi constatado que Alquimar da Silva estava ferido no pescoço e na cabeça, possivelmente  causados por algum tipo de faca ou punhal.

Os policiais perceberam que no local onde o corpo foi encontrado não havia poça de sangue e isso deu indício de que a vitima teria sido morta em outro local, sendo levada depois até a calçada.

Como Alquimar da Silva morava no Centro Comunitário do Bairro Santo André – que fica alguns metros do local onde o corpo foi encontrado – a polícia realizou os procedimentos para saber se ele poderia ter sido morto dentro do imóvel. Após colher algumas evidências, a perícia liberou o corpo que foi levado ao Instituto Médico Odontológico Legal (IMOL) e posteriormente, familiares serão comunicados para reconhecer a vítima e assim proceder com o funeral.

O caso depois de ser entregue na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (DEPAC), será investigado pelo Setor de Investigações Gerais (SIG) da Polícia Civil para esclarecer a autoria e motivação do assassinato. 

 

Deixe seu Comentário