Rádios On-line

Internos quebram portas e fogem da Colônia Penal

Dois internos fugiram da Colônia Penal Paracelso de Lima Jesus no último fim de semana.

21 MAI 2013 - 09h:48Por Arthur Freire/JP

Dois internos fugiram da Colônia Penal Paracelso de Lima Jesus neste fim de semana. A fuga aconteceu por volta da 1h40 de sábado, quando os internos identificados como Ricardo Clemente da Silva, 29 anos, e Eder Carlos dos Santos, 21 anos, arrombaram a porta de uma das celas da unidade penal, chegaram ao pátio existente nos fundos da unidade e pularam o muro, danificando a cerca elétrica.

Conforme o diretor da colônia, Walter Luiz de Medeiros, as fugas – constantes na unidade penal – resultaram em uma reunião prevista para acontecer na tarde de ontem com a juíza Rosângela Alves Fávero, da 1ª Vara Criminal.
O objetivo é debater a segurança na área externa da unidade penal. “Nosso sistema é diferente de um presídio de regime fechado. Por isso, as portas são menos resistentes. O que inibiria bastante as tentativas de fuga seria uma guarda externa. A gente vive solicitando isso e, agora, vamos tentar encontrar uma solução nessa reunião”, disse em entrevista concedida na manhã de ontem.

Segundo o tenente-coronel Wilson Sérgio Monari, a Polícia Militar realiza, com frequência, rondas pela região da Colônia Penal com a implantação de base móvel da PM. Ele explicou que a não permanência de policiais militares deve-se a questões do efetivo, mas adiantou que a segurança será reforçada aos fins de semana.

“Com o efetivo que temos, para implantar policiamento fixo na unidade, precisaríamos tirar uma viatura das ruas, o que seria um prejuízo à população. Por isso, realizamos rondas naquela região e as equipes fazem ponto base no local. Além disso, por conta desses eventos, vamos implantar uma base móvel da PM aos fins de semana, quando acontecem também as visitas”, explicou.

INTERNOS

Segundo Medeiros, os dois internos trabalhavam no interior da unidade, no projeto desenvolvido em parceria com a empresa Metalfrio. Os dois também tinham bom comportamento. Um deles, Santos, estava há dois dias de receber o alvará de soltura. “Os dois estavam aqui há cerca de três meses cada e não davam trabalho. Um deles até ia receber o alvará. Agora, como se trata de uma infração grave, eles vão retornar para o regime fechado, onde permanecerão por até mais um ano”, completou. Além disso, eles deverão responder por dano ao patrimônio público.

Ainda no fim de semana, a Polícia Militar prendeu um foragido do semiaberto. O suspeito, que também havia fugido no sábado, foi preso nesse domingo, às 15h20, quando andava de pedalinho no rio Paraná, bairro Jupiá. O interno, segundo Medeiros, estava até ontem na Colônia Penal, aguardando transferência para a Penitenciária de Segurança Média.

 

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13