Rádios On-line
TRêS LAGOAS

Jovem é preso após enteada de 11 anos denunciar abuso sexual na delegacia

Suspeito fugiu para o interior de São Paulo após denúncia e foi preso nesta quinta-feira (4)

4 MAI 2017 - 17h:26Por Kelly Martins

Um jovem, de 28 anos, foi preso pela Polícia Civil de Três Lagoas por suspeita de estuprar a enteada – uma menina de 11 anos. A própria vítima é quem denunciou o abuso praticado pelo padrasto. Ela mora no bairro Vila Piloto e o suspeito poderá responder por estupro de vulnerável. O caso foi encaminhado para a Delegacia de Atendimento à Mulher (DAM).

De acordo com o delegado, Thiago Passos, a justiça expediu mandado de prisão temporária e o jovem foi preso na cidade Presidente Venceslau, interior de São Paulo. Após a denúncia, o padrasto fugiu para a casa de familiares, onde foi localizado. O mandado de prisão foi decretado pela 3ª Vara Criminal de Três Lagoas.

Durante depoimento, o suspeito negou ter praticado o crime. Segundo o delegado, ele permanecerá preso até a conclusão do inquérito e poderá ter a prisão preventiva decretada. O jovem já tem passagem na polícia pelo crime de violência doméstica contra a mãe da criança. Inclusive, foi preso em flagrante, no mês de fevereiro, no município, depois que a criança conseguiu fugir de casa em busca de ajuda, no momento em que o padrasto agredia a mãe dela. O suspeito também já cumpriu pena em São Paulo por crimes de tráfico de drogas e roubo, passando por um período no RDD (Regime Disciplinar Diferenciado), por ter liderado um motim na Penitenciária de Caiuá.

Ainda, de acordo com a Polícia Civil, o homem é suspeito de  ter abusado sexualmente de outra criança. Se condenado, ele pode ser submetido a uma pena de 8 a 15 anos por cada crime.

Orientação

A Polícia Civil orienta à população que crimes deste tipo sejam denunciados diretamente na Delegacia de Atendimento à Mulher. A denúncia também poder ser realizada pelo telefone 3521-9056. A ligação é anônima.

“Esse tipo de crime gera muita repugnância, pois o autor, para satisfazer seu impulso doentio, retira o que de mais belo a criança possui, que é a sua inocência. Todos nós somos responsáveis pelo combate a esse tipo de crime, necessitamos fortalecer a rede de proteção às crianças e a população pode contribuir com uma importante parcela nessa missão, que á a denúncia de fatos ou suspeitas desse tipo de crime”.

Deixe seu Comentário