Rádios On-line
SEM NOTA FISCAL

Motoristas fogem de posto fiscal com centenas de isqueiros e cuecas

A mercadoria era do Paraguai e foi apreendida pela Polícia Militar de Três Lagoas

13 SET 2016 - 18h:00Por Kelly Martins

Os motoristas flagrados pela Polícia Militar com centenas de isqueiros e dezenas de cuecas oriundos do Paraguai, fugiram do posto fiscal da Secretaria Estadual de Fazenda, na BR-262, em Três Lagoas, sem pagar a nota fiscal da mercadoria. Eles estavam divididos em dois carros, apreendidos nesta segunda-feira (12), na Avenida Ranulpho Marques Leal.

De acordo com informações repassadas à equipe de reportagem, os dois motoristas, de 25 e 32 anos, e o passageiro, de 26 anos, deixaram o posto fiscal levando os produtos, sem que os fiscais percebessem. Eles abandonaram também o documento de um dos veículos e a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) de um dos condutores, que foi apreendida para averiguação.

A mercadoria está avaliada em R$ 31 mil e os suspeitos teriam se comprometido em pagar o valor da nota fiscal que era de R$ 10 mil. Porém, desapareceram do local e até a publicação desta reportagem eles não tinham sido encontrados.

Os servidores da Secretaria de Fazenda informaram que vão registrar boletim de ocorrência na delegacia da Polícia Civil.

ENTENDA O CASO

O possível descaminho (comércio de mercadorias sem recolhimento de tributos) foi denunciado por pessoas que estavam em um posto de gasolina e notaram que os carros estavam com carga pesada, por volta das 7h, de segunda-feira.

Uma equipe da Rádio Patrulha parou um dos motoristas na avenida Ranulpho Marques Leal, próximo à rotatória da rodovia BR-158. O motorista do outro veículo percebeu a abordagem e seguiu em direção à divisa de Mato Grosso do Sul com São Paulo, pela rua Egídio Thomé. Mas, uma equipe da Rotai (Rondas Ostensivas e Táticas do Interior) conseguiu interceptá-lo próximo à avenida Ponta Porã.

Os passageiros do primeiro carro negaram relação com os suspeitos e apreensões de mercadorias, mas o segundo motorista confessou que estavam juntos e que tudo foi comprado no Paraguai para ser vendido em São Paulo.

Deixe seu Comentário