Rádios On-line
HOMICÍDIO

Mulher morre no hospital depois de ser espancada pelo marido

O suspeito negou ter agredido a esposa

23 ABR 2017 - 10h:24Por Celso Daniel

Anezia Aparecida dos Santos de 59 anos,  conhecida como "Nha Bugra" morreu no hospital depois de ser supostamente espancada pelo próprio marido na noite da sexta (21). Ela foi socorrida e levada a unidade de saúde, mas não resistiu e morreu na manhã deste domingo (23).
 

Segundo informações colhidas pela reportagem com o filho da vítima, Gedelson Aparecido dos Santos de 42 anos,  contou que na noite da sexta feira ele foi até a casa da mãe e ela alegou estar com dores na região do abdômen. Apesar da insistência do filho, Anezia Aparecida não deixou o filho pedir ajuda médica e ficou na própria residência localizada na Bairro Paranapunga.

Na manhã seguinte,  Gedelson Aparecido recebeu a ligação de um vizinho dizendo que ele levou Anezia Aparecida até a UPA,  pois ela estava sentindo muitas dores e pediu socorro aos vizinhos.

O filho da vítima então perguntou ao amigo se os médicos disseram que as dores eram provenientes do consumo de álcool, pois Gedelson Aparecido sabia que a mãe fazia o uso frequente de bebidas. A resposta deixou o filho da vítima indignado, porque o amigo revelou que os médicos afirmaram que Anezia Aparecida revelou que teria sido espancada por Walter Romão Loureiro de 37 anos - esposo da vítima - na noite da sexta feira. Com isso,  uma irmã de Gedelson Aparecido foi até a Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) e registrou um boletim de ocorrências.

MORTE
Devido ao estado de saúde de Anezia Aparecida,  ela teve que ser transferida ao hospital ainda no sábado, mas ela não resistiu e morreu na manhã deste domingo (23).  Segundo informações do filha da vítima, os médicos disseram que - devido a violência dos golpes - os intestinos da mulher se romperam e isso causou uma infecção generalizada grave.

PRISÃO
A Polícia Militar foi chamada pelo filho da vítima na manhã deste domingo (23) que contou para uma equipe da Rádio Patrulha composta pelo sargento Eduardo e cabo Sales onde Walter Romão poderia estar escondido depois de fugir ao saber que Anezia Aparecida teria morrido.

Prontamente os policiais foram até a região do bairro Jardim Dourado e por volta das 09h conseguiram encontrar o suspeito que seguia a pé próximo a uma unidade de ensino localizada na Rua Antonio Estevan Leal. Ele foi detido e levado até a Depac.

Na delegacia, Walter Romão conversou com o apresentador do Pulseira de Prata e negou ter espancado a vítima.  Ele alegou que na noite da sexta feira,  discutiu com Anezia Aparecida, mas disse não se lembrar de ter espancado a vítima. Walter Romão confessou que consumiu bebida e drogas na noite da sexta feira. Ele foi conduzido a Polícia Civil que irá assumir o caso.

O filho de Anezia Aparecida disse que frequentemente o casal brigava e ele batia na mulher que registrava ocorrência,  mas depois retirava a queixa.

Deixe seu Comentário