Rádios On-line

Obama apela à esperança para superar crise mericana

21 JAN 2009 - 05h:58Por Redação

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, reconheceu ontem (20), em seu primeiro discurso após a posse, que a economia do país está enfraquecida como consequência do fracasso americano coletivo de "tomar decisões difíceis e preparar a nação para uma nova era" e alertou os americanos de que a solução não será imediata.
"Hoje eu digo a vocês que os desafios que enfrentamos são reais. Eles são sérios e muitos. Eles não serão encontrados de maneira fácil ou em um curto período de tempo", disse Obama, que assumiu a Casa Branca sob grandes expectativas para solucionar a crise financeira americana e retomar o crescimento econômico.
"Nossa economia está enfraquecida, uma consequência da ganância e irresponsabilidade da parte de alguns, mas também de nosso fracasso coletivo de fazer escolhas difíceis e preparar a nação para uma nova era", disse Obama, em um discurso no qual pediu uma nova era de responsabilidade dos americanos.
"Casas foram perdidas, empregos cortados, negócios fechados. Nossa saúde é muito cara, nossas escolas são ruins e cada dia traz nova evidência de que os caminhos que nós usamos energia fortalecem nossos rivais e ameaçam nosso planeta", listou Obama, citando os principais temas de "[suas promessas de campanha]" e ampliando a esperança de que as políticas internas não sejam completamente ignoradas no esforço de tirar o país da crise.
Os sinais da crise financeira, afirma Obama, são evidentes nas estatísticas. "Menos mensurável, mas não menos profundo, é a crise de confiança por nosso terra e o temor de que o declínio americano é inevitável e que a próxima geração precisa reduzir suas possibilidades", disse.
"Nós somos uma nação jovem e chegou o tempo de deixar de lado as coisas infantis. Chegou o tempo de reafirmar nosso espírito, de escolher nossa melhor história", afirmou.

TERRORISMO

Em seu discurso de posse, Obama também endureceu sua fala e enviou uma mensagem a terroristas que ameaçam os EUA. "Nós não vamos pedir desculpas por nosso estilo de vida nem vamos hesitar em defendê-lo. E, para aqueles que buscam aumentar seus alvos induzindo terror e assassinando inocentes, dizemos a vocês, agora, que nosso espírito é mais forte e não pode ser quebrado. Vocês não irão nos ultrapassar, e nós os derrotaremos."
Em um recado indireto aos grupos radicais islâmicos que agem contra as tropas americanas na Ásia, Obama afirmou "ao mundo muçulmano", que os EUA buscam "um novo modo de progredir".
"Aos líderes ao redor do mundo que procuram instaurar conflito, ou culpar os males de sua sociedade no Ocidente: saibam que nosso povo vai julgá-lo sobre o que você pode construir, não o que você destrói. Àqueles que se apegam ao poder pela corrupção [...], saibam que vocês estão do lado errado da história", disse o democrata. "Mas nós estenderemos a nossa mão se vocês estiverem dispostos a ceder a sua primeiro", completou, em tom mais ameno.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13
  • Programas: