Rádios On-line
HOMICÍDIO

Pai e filho são suspeitos por morte em posto de gasolina (atualizada)

Polícia avança em investigação da morte de Thiago Queiroz

2 ABR 2016 - 19h:22Por Valdecir Cremon

A Polícia Civil de Três Lagoas identificou quatro dos cinco suspeitos de matar a tiros Thiago Domingos Queiroz, de 22 anos, durante a madrugada deste sábado (2), em um posto de combustíveis da cidade. No grupo há pai e filho, que seria autor dos disparos.

A identificação partiu da prisão de Émerson José de Oliveira, conhecido por Pelezinho, e Émerson Adriano Nascimento. Ambos de 39 anos. 

Eles estavam em um carro que teria sido usado para dar cobertura a outros dois envolvidos: Émerson Renan de Oliveira Roque, 19, filho de Pelezinho, e o quarto suspeito identificado apenas por Adão, segundo o delegado Ailton Pereira, do SIG (Setor de Investigações Gerais), da Polícia Civil.

Émerson Renan - conhecido por Nêgo - teria atirado em Thiago Queiroz da garupa de uma moto pilotada por Adão, no pátio do posto de gasolina. Os dois estão foragidos. 

O último envolvido é Bruno Raphael Ferreira de Souza, 30, dono de um bar, no bairro Santa Rita, onde foi encontrado por policiais militares um revólver calibe 22, com duas balas intactas e sete deflagradas. Não está definida a participação dele no assassinato, mas a prisão ocorreu por posse ilegal de arma. Bruno Raphael pagou fiança de R$ 2 mil e vai responder ao inquérito em liberdade.

Também não há confirmação de que a arma é a mesma usada no crime. (Com informações de Celso Daniel)

 

Pelezinho, pai de Nêgo. Preso

Pelezinho, pai de Nêgo, autor dos disparos

Émerson Adriano do Nascimento, comparsa

 

 

 

Delegado Ailton Pereira

 

*Reportagem atualizada às 18h06 (MS) para acréscimo de informações.

Deixe seu Comentário