Rádios On-line
11559

PM fecha 2008 com mais de 1,6 mil acidentes

Ao todo, foram 11.127 procedimentos para punir condutores três-lagoenses

13 JAN 2009 - 06h:35Por Danilo Fiuza

O ano de 2008 fechou com um saldo mais que negativo em relação a acidentes de trânsito em Três Lagoas. Ao todo, a Polícia Militar registrou 1.654 acidentes, 600 a mais em relação a 2007.
De acordo com um relatório divulgado pelo 2º Batalhão da Polícia Militar (2º BPM), de janeiro a dezembro do ano passado foram contabilizados 792 acidentes sem vítimas, 856 acidentes com vítimas e seis com mortes (nas estatísticas da PM são contabilizadas apenas as mortes no local, pela Polícia Civil foram 20 mortes em acidentes).
Pela planilha, os meses com mais índice de acidentes foram: setembro (167), outubro (164) e dezembro (162). O mês com menor índice de acidentes foi fevereiro de 2008: 97.
De acordo com o capitão Edílson de Oliveira Ramos, chefe do Pelotão de Trânsito da PM, o aumento do fluxo de veículos em Três Lagoas exerce influência predominante sobre o número de acidentes. “No começo do ano, acreditávamos que o motivo do número de acidentes era por falta da fiscalização. Policiais foram postos na rua. Mas, mesmo com grandes ações no trânsito, o número não reduziu. As fiscalizações ajudaram a detectar situações irregulares no trânsito, principalmente nos casos de condutores não habilitados, cujo aumento foi assustador”, declarou.
Para o oficial, os acidentes acontecem por falhas de trânsito como furar o sinal vermelho, não dar seta para virar, entre outros. “Fatos que não acontecem quando há um policial por perto”, disse. Entretanto, ele completa: “os índices poderiam ser ainda maiores caso não houvesse a fiscalização”.

INFRAÇÕES

Assim como os acidentes de trânsito, também aumentaram assustadoramente os casos de infrações no trânsito da Cidade. Ao todo, foram 11.127 procedimentos para punir condutores três-lagoenses que cometeram infrações no trânsito.
 Para se ter uma base, em 2008, 436 motoristas foram flagrados fazendo uso do celular enquanto dirigia, outros 150 foram multados pela prática de direção perigosa (excesso de velocidade, manobras radicais, rachas, outros), mas o campeão no número de infrações registrados pela corporação foi em relação ao uso obrigatório do cinto de segurança: 5.781 casos de motoristas, ou passageiros, foram flagrados sem o cinto de segurança; seguidos pelos condutores não habilitados, ao todo 601 condutores foram flagrados dirigindo sem habilitação.
Além destes problemas, os policiais militares também detectaram 95 casos de embriagues ao volante, 138 motociclistas sem capacetes, 227 casos de desrespeito ao sinal vermelho, e outras 448 pessoas foram multadas por não portar documentação exigida por Lei.
Ainda conforme o relatório da PM, no ano passado, 403 Carteiras Nacionais de Habilitação (CNH) e 918 Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLV) foram recolhidos pelos militares. Ao todo, 970 veículos foram removidos, outros 205 retidos e 59 apreendidos por conta de irregularidades.
As estáticas apontam ainda que os homens continuam liderando no ranking de acidentes. No ano passado, 2.356 homens se envolveram em algum tipo de acidente no ano passado, contra apenas 833 mulheres.
No mesmo relatório, a corporação determina também os índices por veículos. Conforme as estatísticas, de janeiro a dezembro de 2008, 1.198 carro se envolveram em acidentes; contra 1030 motocicletas, 226 bicicletas, 141 caminhões, 346 caminhonetes, 38 carretas, 66 ônibus e 48 pedestres.
Na primeira semana de janeiro, a PM registrou o total de 24 acidentes de trânsito, dois deles com mortes. No mesmo período, também foram registrados três casos de direção perigosa e nada menos que seis de condutores não habilitados.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13