Rádios On-line
11557

PM prende quadrilha acusada de assalto à supermercado

As gravações feitas pelo celular foram entregues na delegacia e encaminhadas a Polícia Cientifica

20 JAN 2009 - 06h:55Por Redação

Uma ação conjunta entre militares do serviço reservado da Polícia Militar e Rondas Táticas do Interior (Rotai) de Três Lagoas e policiais de Brasilândia resultou na prisão de uma quadrilha acusada de roubo. A operação foi desencadeada às 8 horas de sábado (17), após um roubo registrado em um supermercado situado no bairro Santa Rita, e resultou na prisão de cinco suspeitos.
De acordo com o subcomandante do 2º Batalhão da Polícia Militar, major Wilson Monari, na manhã daquele dia, dois homens armados e de capacetes entraram no estabelecimento comercial e renderam os funcionários. Os bandidos teriam fugido em uma motocicleta, levando cerca de R$ 2 mil em dinheiro e várias lâminas de cheques – cujo valor não foi divulgado à imprensa.
“Já com as características dos suspeitos em mãos, os militares do serviço reservado deram inicio às investigações e obtivemos sucesso rápido”, disse o oficial, que acompanhou a operação de perto.
Uma hora após o roubo, os policiais já estavam de “campana” (monitorando) uma residência no bairro São Carlos. O primeiro suspeito a ser detido foi um jovem de 23 anos. O rapaz foi abordado já às 15 horas do mesmo dia, a quatro quarteirões da casa “alvo” da polícia. E, por meio de ligações gravadas, os policiais tiveram a confirmação das suspeitas.
Monari informou que, enquanto os policiais conversavam com o suspeito, o celular dele tocou pelo menos duas vezes. Em uma das ligações, uma pessoa dizia para “queimar os cheques, pois daria flagrante”. Já na outra, um terceiro envolvido ordenava que o jovem “escondesse as armas (apontadas pelos policiais como as armas usadas no assalto).
O subcomandante informou que uma das ligações seria do preso Celso Coutrim, 29 anos, que teria efetuado a ligação de dentro do presídio de regime semi-aberto. Já a outra voz foi apontada pelos militares como sendo de Elias Rodrigues de Oliveira, 23 anos, que havia ligado da cidade de Brasilândia.
“Com ele, também encontramos algumas lâminas de cheques. Depois disso entramos na casa, onde foram apreendidos dois revólveres calibre 38 municiados, algumas munições e dois capacetes muito semelhantes aos usados pelos assaltantes. O próximo passo foi encontrar o restante do grupo”, disse. As armas foram encontradas dentro de um colchão.
Enquanto uma equipe dava seqüência às investigações, outra seguiu para o semi-aberto, onde prenderam Coutrim. Além dele, os policiais também conseguiram chegar a Leandro Ferreira de Melo, 23 anos, conhecido como “Japonês”. Este suspeito foi preso na residência dele, no bairro Guabanara, onde os policiais encontraram dois rádios amadores. Conforme Monari, Japonês teria confessado a participação no roubo, alegando ter usado o dinheiro ganho para pagar uma dívida de tráfico.
Paralelo a este trabalho, policiais militares de Brasilândia também tiveram de ser chamados para tentar localizar Elias e o quinto suspeito, Alberto Aparecido Mendes, o “Cidinho”, de 33 anos. “Assim que descobrimos, por meio da ligação, de que os dois estavam naquele município, entrei em contato com os policiais de lá. Tínhamos apenas os nomes dos suspeitos e a informação de que eles estavam em um carro de cor branca. A ordem era para que todos os carros brancos fossem parados. Mas deu certo, em menos de dez minutos, os militares daquela cidade já estavam com eles detidos”, completou Monari.
Cidinho, segundo o subcomandante, seria um representante de uma marca de cerveja. Ele é o suspeito de ter “levantado” as informações sobre a rotina do supermercado e repassado aos outros. Os dois suspeitos foram buscados por uma equipe da Polícia Militar de Três Lagoas e levados diretamente à Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac). Na primeira casa vistoriada pelos militares, moravam Elias, Celcinho e M. (o primeiro detido).
As gravações feitas pelo celular viva-voz foram entregues na delegacia e encaminhadas a Polícia Cientifica. Parte dos cheques roubados também foi recuperada pelos policiais. Uma motocicleta Honda 125, verde, placa HSW 0221, também foi apreendida para averiguação. Entre os suspeitos, apenas o primeiro jovem foi liberado. Monari informou que ele foi indiciado por roubo e formação de quadrilha e deverá responder ao crime em liberdade. O restante do grupo (Celso, Elias, Alberto e Leandro) teria sido autuado em flagrante. Toda a operação contou com a participação de dez policiais militares, sendo sete de Três Lagoas e três do município de Brasilândia.
 “Agora, a Polícia Civil deverá investigar se houve, ou não, a participação destes suspeitos em outros assaltos”, finalizou Monari. A equipe tentou entrar em contato com o delegado responsável pela autuação, Hélio de Melo, mas não obteve êxito. (RP)

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13