Rádios On-line
CASO OITI

Polícia busca por menor suspeito de matar a tiros vendedor em Três Lagoas

Policiais do SIG realizaram operação no Bairro Jardim das Acácias para cumprir mandado de busca e apreensão

2 MAR 2016 - 11h:45Por Kelly Martins

A Polícia Civil realiza buscas para apreender um adolescente, de 17 anos, suspeito de cometer ato infracional de homicídio contra um vendedor, de Três Lagoas, brutalmente assassinado com três tiros. O caso ocorreu em 6 de dezembro de 2015, quando a vítima, de 43 anos, conduzia um veículo pela rua Antônio Estevão Leal, no Bairro Jardim Oiti, e estava com a esposa, de 42 anos.

Policiais do Setor de Investigações Gerais (SIG) realizaram uma operação  na tentativa de apreender o adolescente, na tarde desta terça-feira, 1º, no Bairro Jardim das Acácias, e cumprir o mandado de busca e apreensão expedido pela Justiça. No entanto, o menor conseguiu fugir do local e até o momento não foi localizado pelos policiais.

O delegado Ailton Pereira de Freitas, titular do SIG, relatou ao JP NEWS que o menor foi identificado como o autor dos disparos contra o vendedor e que foi visto nesta terça andando pelo bairro Jardim das Acácias armado. “Recebemos a informação de moradores de que o menor estava causando certo temor no local porque percorria pelas ruas com um revólver. Como ele já era investigado, acionamos o apoio da Polícia Militar para acompanhar a ação no local”.

Freitas disse que o adolescente percebeu a chegada dos policiais e tentou fugir pulando muros de residências. Em seguida, segundo o delegado, o menor escapou por um matagal. A perseguição ocorreu entre as ruas Antônio Estevão Leal, José Amin e José Lopes Barbosa.

O irmão do adolescente, de 31 anos, estava na casa no momento da operação e acabou preso por desacato. Ele proferiu xingamentos contra os policiais e tentou impedir a ação contra o irmão. Ainda segundo o delegado, após o homicídio no mês de dezembro, o adolescente ainda tentou matar outras duas pessoas em Três Lagoas.

“Trata-se de um adolescente bastante perigoso, que já possui várias passagens policiais por homicídio consumado, duas tentativas e que vive aterrorizando os moradores”, frisou Freitas.

Assassinato

Paulo José Dias e a esposa estavam em uma Montana, quando cruzaram com o adolescente em uma bicicleta, por volta das 14h. Conforme as investigações, o menor era conhecido da vítima. Paulo teria chamado a atenção do rapaz e estacionado o veículo. Ocasião em que o menor retornou até o automóvel e pediu o celular da vítima.

Mas antes mesmo de pegar o aparelho, efetuou os disparos. A esposa de Paulo presenciou o fato e não foi atingida. O motorista chegou a ser encaminhado para o Hospital Auxiliadora, porém, morreu logo depois de dar entrada.

A Polícia Civil informou que ainda não sabe a motivação do crime. 

 

(Colaborou Celso Daniel/TVC)

Deixe seu Comentário