Rádios On-line

Polícia garante empenho durante as eleições

A Polícia Militar do Mato Grosso do Sul prepara esquema especial de policiamento para as eleições

4 OUT 2012 - 14h:54Por Redação

Campo Grande (MS) – A Polícia Militar de Mato Grosso do Sul irá atuar para garantir a tranquilidade do eleitor na véspera e no dia da eleição com todas as unidades policiais militares. Somente na Capital serão 1800 PMs. Outros 2500 irão trabalhar no interior.

Na Capital, a Polícia Militar trabalhará em postos volantes e fixos. Serão realizados policiamento a pé, motorizado, montado, de trânsito, tático e com apoio de cães. Ainda, 130 policiais militares do serviço de inteligência, atuarão à paisana para que a PM possa se antecipar ou coibir a ação criminosa.

Somente à disposição do TRE serão 850 policiais militares que prestarão apoio aos juízes eleitorais no caso de ocorrências e necessidade de intervenção judicial.

Em cada local de votação haverá equipes da PM. No TRE, policiais militares ficarão de prontidão durante todo o dia e receberão reforço para o horário de apuração. As equipes ainda estão preparadas para atuar após a divulgação dos resultados em eventuais comemorações e passeatas. A Ciptran estará preparada para organizar o trânsito e as guarnições para evitar e reprimir abusos.

“A Polícia Militar está trabalhando para garantir a tranquilidade do eleitor e da eleitora durante todo o processo. O efetivo está empenhado em assegurar o exercício livre do voto, bem como a segurança da comunidade e dos partidários após a divulgação dos resultados. Tudo isso sem afetar o policiamento ordinário e rotineiro que continuará sendo realizado normalmente”, disse o comandante do policiamento metropolitano (CPM), coronel Evaldo Iahn Mazuy.

INTERIOR

No restante do Estado, o trabalho será realizado por 2500 PMs. Ao efetivo operacional somam-se o administrativo e o reforço de 211 policiais militares oriundos da Capital e de unidades especializadas.

Todos os locais de votação contarão com dois policiais militares a pé. Outras equipes motorizadas atuarão em ronda pelas cidades para coibir a prática de crimes eleitorais e outros delitos. Outro enfoque é o cumprimento da lei seca das 3 às 19h.

Os policiais militares também prestarão apoio ao TRE e, conforme a necessidade, poderão acompanhar o encaminhamento dos dados das urnas até o local de apuração. Durante a contagem dos votos também haverá reforço policial e as equipes continuarão em prontidão para garantir a segurança no caso de manifestações pós divulgação dos resultados.

“Estamos atuando para garantir que as eleições transcorram dentro da normalidade e o cidadão possa exercer seu direito ao voto com tranquilidade e toda a liberdade possível. Estamos atentos ao cumprimento da legislação eleitoral e qualquer pessoa que a desrespeite será detida”, afirmou o comando de policiamento do interior (CPI), coronel Nelson Antonio da Silva.

Quase 1,8 milhão de eleitores vão às urnas, no próximo domingo, em Mato Grosso do Sul. Somente em Campo Grande são mais de 560 mil eleitores. A votação ocorre das 8 às 17h e a previsão do TRE é que o resultado seja conhecido até às 20h.

 “A Polícia Militar está atenta e trabalhando para proporcionar tranquilidade ao eleitor no exercício de sua cidadania. Nosso objetivo é evitar que as infrações ocorram. Caso isso não seja possível, porém, os policiais militares atuarão imediatamente para minimizar os danos e restabelecer a normalidade do processo eleitoral”, finalizou o comandante-geral da PMMS, coronel Carlos Alberto David dos Santos.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13