Rádios On-line
11338

Vigia viu moto passar duas vezes em rua onde dono de jornal foi morto

O vigia que atua na região onde foi executado o dono do jornal eletrônico Última Hora News, Eduardo Carvalho, 51 anos, na noite de ontem, relatou à Polícia ter visto a motocicleta cor escura fazendo o mesmo trajeto duas vezes, em direção à casa d

22 NOV 2012 - 09h:39Por Redação

O vigia que atua na região onde foi executado o dono do jornal eletrônico Última Hora News, Eduardo Carvalho, 51 anos, na noite de ontem, relatou à Polícia ter visto a motocicleta cor escura fazendo o mesmo trajeto duas vezes, em direção à casa da vítima, na rua Cláudia, no bairro Giocondo Orsi, em Campo Grande.

A testemunha estava na rua Ana Lúcia, uma esquina acima da casa de Eduardo, quando viu a moto que vinha sentido contrário e virou à esquerda, em direção a residência da vítima. Em seguida, disse ter ouvido três ou quatro tiros e novamente a motocicleta retornou, virando à direita na rua Ana Lúcia e fugindo.

Segundo a Polícia Militar, o vigilante passou a informação de que a motocicleta era uma Honda Titan cor azul escura. O ocupante da garupa vestia roupas preta e usava capacete preto e o condutor, uma blusa laranja.

A Polícia precisa melhorar a qualidade das imagens da câmera de segurança de um morador na rua Ana Lúcia, para identificar o modelo da motocicleta. As imagens mostram o veículo suspeito passando, no entanto não é possível visualizar a placa.

A casa de Eduardo Carvalho tinha câmera, mas que apenas mostrava as imagens em tempo real, da entrada e saída de pessoas no portão.

No local, a Polícia recolheu quatro cápsulas de calibre .45 e um carregador com capacidade para 13 munições, mas onde só tinham sete delas intactas.

Eduardo Ribeiro de Carvalho foi executado por volta das 22h40 de ontem, em frente à sua casa, na rua Cláudia, no bairro Giocondo Orsi. Ele havia acabado de chegar em casa com a esposa, que dirigia um Ford Fusion e desceu para guardar a motocicleta que estava estacionada na rua, enquanto a mulher estacionava o carro na garagem.

Segundo a mulher de Carvalho, neste momento ele foi atingido a tiros por um homem que seguia na garupa da motocicleta, conduzido por outro homem. Ao ouvir os disparos, ela voltou para a rua e encontrou o marido já caído no chão.

Carvalho morreu no local. Relatos indicam que houve entre três e cinco disparos. No corpo, haviam cinco perfurações. Um dos tiros entrou próximo da região da costela aparentemente atravessou o tórax dele.

Carvalho estava com uma pistola registrada, calibre 380 que a mulher pegou e ainda tentou atirar quando a motocicleta passou novamente. Como a arma não disparou, a dupla fugiu em direção à Via Parque.

A Polícia suspeita que eles tenham voltado para buscar o cartucho da pistola que deixaram cair no momento do crime.

O caso será investigado pelo 3º Distrito Policial. Eduardo Carvalho era ex-policial militar e já havia sofrido ameaças. O jornal que ele comandava, UH News, costumava publicar matérias polêmicas e por causa disso, várias linhas de investigação serão seguidas.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13