Rádios On-line

André demite comissionados; quem passar na ?peneira? volta

A ideia do governador é selecionar os competentes e se livrar dos funcionários que têm problemas de suficiência de desempenho.

3 JAN 2013 - 09h:12Por Arquivo/Secom

O governador Andre Puccinelli (PMDB) anunciou reforma funcional no quadro de servidores comissionados, que ocupam funções gratificadas de livre nomeação, para “readequar” o governo. A revisão de todas as nomeações de comissionados foi anunciada pelo governador por meio de nota no Facebook. A ideia do governador é selecionar os competentes e se livrar dos funcionários que têm problemas de suficiência de desempenho.

Na nota André informa que o objetivo da reforma é “readequar o corpo técnico e de assessoramento superior às novas necessidades e aos novos desafios que o Estado tem pela frente”.

Segundo o governador, a partir deste ano, com a redução dos repasses federais e com o surgimento de novas demandas na administração, o governo terá de otimizar esforços e recursos, “inclusive e principalmente os recursos humanos”.

O reordenamento começa pela Secretaria de Governo com a exoneração de todos os cargos comissionados para, em seguida e de acordo com as novas avaliações, ocorrerem as novas nomeações. “As avaliações estão sendo feitas já há algum tempo, e depois das demissões muitos poderão ser reconduzidos, outros substituídos e também muitos cargos ficarão vagos, gerando economia para os cofres públicos”, explicou o governador.

O critério, segundo ele, é o da eficiência administrativa, modernização das práticas e melhoria dos resultados. “Vamos promover mudanças para melhor em todas as Secretarias de Estado, sem exceção. Por enquanto não cogitamos, mas pode ser que encontremos a necessidade de uma reforma administrativa, como segundo passo desse grande reordenamento”, explicou ele.

NOTA

É a seguir a íntegra da nota publicada pelo governador André Puccinelli:

Acabo de determinar o reordenamento administrativo do Estado com a demissão de todos os cargos comissionados. O reordenamento começa pela secretaria de Governo e tem os seguintes objetivos:

1) Readequar o corpo técnico e de assessoramento superior às novas necessidades do Estado.

2) Otimizar esforços e recursos, inclusive e principalmente, os recursos humanos.

As avaliações já haviam sido feitas há muito tempo. Muitos serão reconduzidos, outros substituídos e muitos cargos ficarão vagos gerando economia para os cofres públicos.

As mudanças vão acontecer em todas as secretarias de Estado, sem exceção. Por enquanto não cogito, mas pode ser que encontre necessidade de uma reforma administrativa, num segundo passo deste grande reordenamento.

Desenvolvimento exige trabalho, firmeza nas decisões e foco no bem estar da população

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13