Rádios On-line
8992

André diz que Lula o intimou a estar junto do PT

No estado de Mato Grosso do Sul, tem sido histórica a rivalidade política entre o PT e o PMDB

16 JAN 2009 - 07h:16Por Redação

O governador André Puccinelli (PMDB) disse ontem (15) que o presidente Lula o intimou em Corumbá a ficar junto do Partido dos Trabalhadores (PT), nas eleições de 2010.Nas próximas eleições serão votados os candidatos à presidência da República, governadores, senadores, deputados federais e deputados estaduais.
No estado de Mato Grosso do Sul, tem sido histórica a rivalidade política entre o PT e o PMDB. Os dois partidos nunca firmaram alianças políticas para disputa do governo do Estado.
André Puccinelli contou que seguiu no mesmo carro do presidente Lula, do aeroporto de Corumbá até à cidade boliviana, Arroyo Concepcion, percurso de pouco mais de 15 quilômetros. “Ele [Lula] puxou o meu braço e mandou que eu entrasse no carro. E eu fui”, contou o governador. No caminho, Lula, em tom sério, pediu: “quero você firme e junto com o PT. André, o PT vai ter de ficar com você”. Puccinelli disse ter sorrido a Lula, mas não respondeu sim ou não à proposta.
Semana passada, André Puccinelli provocou certo constrangimento entre tucanos e petistas regionais ao dizer que ia “leiloar” o seu apoio nas próximas eleições. Ele disse que exigiria pelo pacto “algo em troca” ou do PSDB ou do PT.
Quanto ao diálogo com Lula, o governador não teria revelado sua preferência, mas contou que “gosta” da “fada madrinha”, referindo-se à chefe da Casa Civil, Dilma Russef, virtual candidata à presidência pelo PT.
Ocorre que o desenho político preparado aqui no Estado dificultaria a aliança entre PT e PMDB. É que Puccinelli quer a reeleição e o ex-governador Zeca do PT, quer retomar o poder. “Eu não quero ficar no colo do Zeca e nem quero dar colo a ele”, despistou o governador.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13