Rádios On-line
11338

Após impor monopólio, Puccinelli flexibiliza empréstimo consignado

Depois de impor com mão de ferro o monopólio do empréstimo consignado em favor do Banco do Brasil, agor o governo Puccinelli decide democratizar sistema.

21 NOV 2012 - 07h:27Por Redação

Depois de impor com mão de ferro o monopólio o empre´stimo consignado em favor do Banco do Brasil, agor o governo Puccinelli decide democratizar sistema.

O governador André Puccinelli confirmou essa determinação em entrevista nesta terça-feira (20), em Campo Grande. O Estado também pretende buscar junto aos novos bancos autorizados garantias de que não haverá lesão ao funcionário público, evitando juros extorsivos.

“A partir de 1º de janeiro de 2013 o consignado estará liberado para todos. Esse é um compromisso que estaremos cumprindo”, assegurou Puccinelli, após participar da abertura da Campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra a Mulher, na Governadoria. Com a permissão para que diversos bancos possam oferecer o serviço vinculando as parcelas de pagamento ao desconto em folha, o governo pretende assegurar que o trabalhador não seja prejudicado se decidir trocar o banco oficial por uma instituição diferente.

“Serão chamadas todas as instituições financeiras para que deem garantia de não dar golpe no servidor, de não cobrar juros extorsivos”, citou André. Essa preocupação diz respeito, por exemplo, ao servidor que está endividado no banco que hoje faz o consignado (Banco do Brasil) e que poderia correr o risco de se comprometer com juros abusivos ao buscar em um novo banco recursos para quitação. “Nós vamos tomar cuidado para que isso não aconteça. Vamos tomar cuidado para mediar, também, para os sindicatos dos servidores, maneiras de que as outras instituições, por estar ele [servidor] penhorado numa e querendo sair, não cobrem juros mais caros”.

 

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13