Rádios On-line

Arquivada CPI contra Jorge Martinho

A comissão entendeu que ele não cometeu irregularidade

6 DEZ 2012 - 08h:42Por Redação

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) aberta para apurar possíveis irregularidades contra o vereador Jorge Martinho (PSD) entendeu que ele não cometeu incompatibilidade de horário quando exercia também a função de sanitarista no Samu.

Na sessão dessa terça-feira, foi aprovado o relatório final da CPI instituída para apurar possível incompatibilidade de horário do parlamentar. O projeto de resolução aprovou o arquivamento do processo, conforme propôs a relatora da CPI, Vera Helena Arcioli Pinho (PMDB).

Segundo o presidente da comissão, o vereador Jorginho do Gás, a assessoria jurídica da CPI entendeu que Jorge Martinho não cometeu irregularidades no Legislativo Municipal, já que ele realmente viajou e participou de um evento com diária da Câmara.

Quanto à possível irregularidade em relação ao Executivo, uma vez que foi questionado o fato de ele ter assinado a folha de ponto no Samu, enquanto estava participando de um evento representando o Legislativo, o presidente da CPI disse que uma das depoentes o inocentou. De acordo com Jorginho do Gás, no depoimento da ex-secretária de Saúde, ela disse que Martinho participava de muitas campanhas e representava a cidade em outros municípios, inclusive, aos finais de semana e feriados.

Por esse motivo, quando ele não tinha hora extra, abonava a própria folha de ponto. Apesar disso, disse que cabe à Prefeitura analisar se houve erro cometido pelo parlamentar enquanto era funcionário do Executivo. “Pela Câmara, ele não cometeu nenhuma irregularidade”, disse Jorginho do Gás, ressaltando que se o Ministério Público entender que houve algo errado, também pode tomar providências.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13