Rádios On-line
11558

Assembleia Legislativa do MS: apoio ao Executivo pelo desenvolvimento e contra a crise

A cerimônia oficial começou com a recepção da Guarda de Honra ao chefe do Executivo, que, em seguida passou em revista a tropa

2 FEV 2009 - 14h:03Por Redação

A Assembleia Legislativa deu início hoje aos trabalhos relativos ao ano de 2009, com a presença do governador André Puccinelli e com manifestações de união entre os Poderes para superar a crise e promover o desenvolvimento de Mato Grosso do Sul.

A cerimônia oficial começou com a recepção da Guarda de Honra ao chefe do Executivo, que, em seguida passou em revista a tropa. Ainda na rampa de acesso ao Palácio Guaicurus, o presidente da Assembleia, Jerson Domingos, demais deputados e convidados receberam o governador. Ao lado do presidente do Tribunal de Justiça, desembargador João Carlos Brandes Garcia, os chefes do Executivo e do Legislativo fizeram o hasteamento das bandeiras.

Já no plenário, após abertura da sessão solene, Puccinelli leu a mensagem que encaminhou aos parlamentares, e que contém um resumo do relatório entregue com a prestação de contas de ações executadas e em andamento, e perspectivas para o ano de 2009.

Investimentos financeiros em todas as áreas foram ressaltados, assim como a perspectiva de expansão para aumentar os atendimentos em áreas como a saúde, a educação, a assistência social, e o reforço material e humano na segurança pública. A mensagem destacou avanços na gestão ambiental e na criação de instrumentos para promover o desenvolvimento sustentável. Um dos principais mecanismos desse planejamento é o Zoneamento Ecológico-Econômico. Na referência as ações pró-desenvolvimento da agroindústria, André garantiu que não haverá incentivo para indústrias na planície do Pantanal.

“É uma prestação de contas aos deputados e, especialmente, à população”, disse André.

No compromisso de não cortar recursos principalmente da saúde, segurança e educação, o governador disse que a reserva obtida nos dois primeiros anos garantem a continuidade dos investimentos. E manifestou otimismo de que as perdas sentidas pela crise não avancem além do que for registrado em fevereiro. O imposto arrecadado pela entrada do gás boliviano, por exemplo, ainda está no patamar de 22 milhões de metros cúbicos, mas a tendência é de aumentar, até retornar ao nível de 24 milhões de metros cúbicos.

Deputados estaduais, falando em nome das bancadas partidárias, destacaram a participação contínua do legislativo nos rumos do desenvolvimento para o Estado, em parcerias e na busca de soluções para reduzir o impacto da crise econômica global.

O presidente da Casa, deputado Jerson Domingos, frisou a intenção do diálogo constante com o Executivo e o Judiciário, e também com as organizações da sociedade para “socializar o progresso do Estado”.  Ratificando o apoio ao governo, Jerson disse que o Parlamento estará na linha de frente para oferecer ao Executivo os instrumentos legais adequados à implementação de ações para o desenvolvimento.

 

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13