Rádios On-line
11559

Câmara aprova incentivo à doação de medula óssea

A votação do projeto foi uma iniciativa do presidente Michel Temer em solidariedade ao deputado, cujo filho morreu nesta terça-feira vítima de leucemia mielóide aguda

5 FEV 2009 - 08h:53Por Redação

O Plenário aprovou nesta quarta-feira o Projeto de Lei 4383/08, do deputado Beto Albuquerque (PSB-RS), que institui a Semana de Mobilização Nacional para Doação de Medula Óssea. A votação do projeto foi uma iniciativa do presidente Michel Temer em solidariedade ao deputado, cujo filho morreu nesta terça-feira vítima de leucemia mielóide aguda. A matéria será enviada para análise do Senado.

De acordo com o projeto, a semana será, anualmente, de 14 a 21 de dezembro. Nesse período, deverão ser desenvolvidas atividades de esclarecimento e de incentivo à doação de medula óssea e à captação de doadores.

As ações, atividades e campanhas publicitárias envolverão órgãos públicos e entidades privadas com o objetivo de informar e orientar sobre os procedimentos para o cadastro de doadores, sobre a importância da doação de medula óssea para salvar vidas e sobre o armazenamento de dados no Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome).

O projeto sugere que seja difundida durante a semana a frase: "Neste Natal, dê um presente a quem precisa de ti pra viver: cadastre-se como doador de medula."

Luta pessoal
Beto Albuquerque apresentou o projeto em novembro de 2008, inspirado no drama pessoal de seu filho. O deputado enfatiza que o Brasil já tem mais de dez mil casos por ano, segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca). "Assim como nós, milhares de famílias no Brasil enfrentam, muitas vezes, dificuldades de encontrar doador no círculo familiar ou mesmo no País", afirmou o parlamentar.

A semana tem o objetivo de mobilizar a população a coletar sangue para a realização do chamado teste de histocompatibilidade (HLA). O Inca divulga, em sua página na internet, que para se cadastrar como candidato à doação de medula a pessoa deve ter entre 18 e 55 anos, boa saúde e não apresentar doenças infecciosas ou hematológicas.

No momento do cadastro, a pessoa recebe todos os esclarecimentos sobre o processo de doação e, em seguida, é colhida uma pequena amostra de sangue para o exame. O resultado e os dados cadastrais da pessoa são incluídos no Redome.

Basquete brasileiro
A deputada Ângela Amin (PP-SC) relatou a matéria pela Comissão de Seguridade Social e Família e lembrou que, nesta semana, também morreu de leucemia a jogadora de basquete Michelle Splitter. A atleta recebeu transplante de doador compatível em janeiro deste ano, mas apresentou rejeição.

Durante o primeiro tratamento contra a doença, a jogadora teve de abandonar a seleção brasileira sub-17 e chegou a perder 17 quilos. Ela se recuperou e voltou a ser convocada para amistosos da seleção em Cuba antes de a doença se manifestar novamente.

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13