Rádios On-line
8503
Prefeitura PROREME 10 a 3011
PORTAL DA TRANSPARêNCIA

Câmara de Vereadores de Três Lagoas gasta R$ 7,5 milhões em seis meses

Apenas com diárias de viagens para Brasília, São Paulo , Curitiba e Campo Grande 11 vereadores gastaram quase R$ 130 mil no período

8 JUL 2017 - 10h:54Por Ana Cristina Santos

Em seis meses e sete dias, a Câmara de Três Lagoas já gastou R$ 7,5 milhões de um orçamento previsto de R$ 17,5 milhões para este ano, segundo dados publicados no Portal da Transparência do Legislativo. Por mês, o funcionamento da Câmara custa R$ 1,2 milhão ao município – dinheiro do duodécimo, que é repassado pela prefeitura, de acordo com a arrecadação.

Além do gasto efetivo, a Câmara já possui mais R$ 2 milhões empenhados (comprometidos) para pagamentos futuros a prestadores de serviços, funcionários, materiais de consumo.

Chama a atenção o gasto com salários de servidores comissionados, em valor acima da soma do pagamento a concursados e a vereadores. Até ontem, R$ 2,3 milhões saíram dos cofres do município apenas para funcionários nomeados sem concurso. Com os efetivos, o gasto foi de R$ 1,2 milhão, e com vereadores, R$ 1,02 milhão. Cada parlamentar de Três Lagoas recebe atualmente R$ 10 mil por mês.

Diárias
Levantamento feito pela reportagem aponta que apenas com diárias para viagens de vereadores e funcionários, a Câmara já gastou neste ano R$ 129,9 mil. O vereador Jorge Aparecido de Queiroz, o Jorginho do Gás (PSDB), lidera o ranking dos parlamentares que mais gastaram com idas a São Paulo (SP), Brasília (DF), Curitiba (PR) e Campo Grande (MS): R$ 21,8 mil em 21 diárias. Jorginho está em seu terceiro mandato na Câmara.

Em 157 dias de trabalho legislativo, o vereador do PSDB, que presidiu a Câmara por quatro anos seguidos no mandato anterior, fez uma viagem com dinheiro público a cada 31 dias.

Em segundo lugar no ranking dos gastões aparece o novato Wellington Ricardo de Jesus, o Cascão (PDT): R$ 21,4 para ir às mesmas cidades que Jorginho do Gás. Nas informações que ambos prestaram à Câmara – também disponíveis no Portal -, os gastos em viagens a Brasília e Campo Grande foram justificados como “busca de emendas parlamentes para Três Lagoas”. Em São Paulo e Curitiba, ambos informam ter participado de cursos de capacitação.

Na terceira posição do ranking surge o nome da veterana Marisa Rocha (PSB), que gastou R$ 18,3 mil para ir aos mesmos destinos que Cascão e Jorginho do Gás. A estreante Isabel Cristina (Solidariedade) também foi para as mesmas localidades, mas com gasto R$ 4 mil menor que Marisa. As justificativas são idênticas.
Antônio Rialino (PTdoB), que retornou ao Legislativo, gastou R$ 11,6 mil, e a tucana Sirlene da Saúde, R$ 11,2 mil, para irem para os mesmos lugares que os anteriores.  Sirlene incluiu Barretos (SP) em seu roteiro de viagens.

Ivanildo Teixeira, do PSB, é o sétimo no ranking: R$ 10,5 mil foram sacados por ele no cofre da Câmara para ir a Brasília, São Paulo e Campo Grande. Depois, aparecem Adriano César Rodrigues (PSC) com R$ 6,1 mil; Flodoaldo Moreno (Solidariedade) com R$ 3 mil, e os tucanos Vagner Tenório, o Silverado, com R$ 1,1 mil, e Luiz Akira, com R$ 769.

De acordo com a Lei Orgânica de Três Lagoas, vereadores possuem direito à cobertura de gastos em viagens oficiais, representativas da cidade, bem como para participar de cursos de capacitação.
   
Não gastaram
Dos 17 vereadores, seis não utilizaram diária para viagens neste ano. São eles: Renée Venâncio (PSD), Gilmar Garcia Tosta (PSB), Marcus Bazé (DEM), Luciano Dutra (PMDB), Davis Martinelli (PROS) e André Bittencourt.

Arte/Jornal do Povo

 

Deixe seu Comentário

TVC Canal 13

Ver Todos os Programas da TVC
Dá Negócio
6864