Rádios On-line
MAIS DA DELAÇÃO

Delcídio acusa Lula e Dilma de se beneficiaream do petrolão

Senador desfiliado do PT deu entrevista à revista Veja e fez revelações sobre esquema

19 MAR 2016 - 19h:51Por Valdecir Cremon

O senador Delcídio do Amaral (sem partido-MS) afirmou em entrevista exclusva à revista Veja que a presidente Dilma Rousseff "sabia de tudo" sobre o esquema de corrupção bilionário envolvendo a Petrobras e investigado pela Operação Lava Jato - o chamado petrolão.

Disse o senador: "A Dilma herdou e se beneficiou diretamente do esquema, que financiou as campanhas eleitorais dela".

E prosseguiu: "O Lula negociou diretamente com as bancadas as indicações para as diretorias da Petrobras e tinha pleno conhecimento do uso que os partidos faziam das diretorias, principalmente no que diz respeito ao financiamento de campanhas. O Lula comandava o esquema".

Delcídio, que foi líder do governo no Senado até ser preso em novembro do ano passado por acusação de tentativa de obstrução da Justiça, afirmou que Dilma sabia de tudo. "A diferença é que ela fingia não ter nada a ver com o caso", completou.

Segundo a entrevista, Lula e Dilma "tentam de forma sistemática obstruir os trabalhos da Justiça" - o que disse considerar crimes mais graves do que o imputado a ele, no caso que envolve o ex-diretor da área internacional da Petrobras, Nestor Cerveró.

É o caso que, segundo ele, também envolve o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, que teria tentasfo comprar seu silêncio, operando como "emissário da presidente" e que foi flagrado em gravação feita por um assessor do gabinete de Delcídio.

OUTRO LADO

A Secretaria de Imprensa da Presidência da República emitiu nota, na tarde deste sábado, para rejeitar acusações de Delcídio. O Instituto Lula também se manifestou em nota, mas afirmou que não comentaria "conversa afiada".

Leia a íntegra da nota do Palácio do Planalto:

Tendo em vista a entrevista do Sr. Delcídio do Amaral à Revista Veja, cumpre esclarecer que:


1-  Repetindo as inverdades e absurdos declarados na sua delação premiada, o Sr. Delcídio do Amaral volta novamente a fazer ataques mentirosos e sem qualquer base de realidade contra o governo da presidenta Dilma Rousseff. Segue, assim, sua estratégia de vingança contra todos os que não agiram para evitar que fosse mantido preso pela revelação de que tentava obstruir investigações que poderiam prejudicá-lo. Inventa estórias mirabolantes, busca vitimizar-se e atribui  a outros condutas ilícitas e imorais da sua exclusiva autoria.

2- O governo reafirma que nunca interferiu nas investigações da operação Lava-Jato e nem criou  obstáculos a seu livre desenvolvimento. Do mesmo modo, nunca interferiu em decisões do Poder Judiciário. As afirmações do Sr. Delcídio do Amaral pretendem lançar uma suspeita indevida sobre nossas Cortes de Justiça – STF e STJ – que merece pronto e vigoroso repúdio. Aliás, o próprio senador, no áudio que ensejou a sua prisão,  já tinha mentido sobre conversas que teria mantido com ministros da nossa Suprema Corte, como mais tarde ele próprio depois veio a reconhecer. Mente outra vez, como parece ser a sua prática reiterada.

3- A presidenta Dilma Rousseff determinou que sejam tomadas todas as medidas judiciais cabíveis contra o Sr. Delcídio do Amaral, para que ele seja responsabilizado, na forma da lei, por todas as suas declarações caluniosas e difamatórias.

Secretaria de Imprensa
Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República 

 

Deixe seu Comentário